Cidades

25 de maio de 2020 12:30

Programa de Compensação da Braskem continua atendendo moradores de bairros afetados

Nesta etapa, moradores de imóveis das zonas C e D que já têm o selo de identificação entram no Programa; Atendimento está sendo feito à distância, por conta da suspensão temporária da Central do Morador

↑ Bairro do Pinheiro é um dos atingidos pela instabilidade do solo, causada pela mineração do sal-gema (Foto: Arquivo / Secom Maceió)
O Programa de Compensação Financeira e Apoio à Realocação da Braskem prossegue e está atendendo, nesta fase, moradores das Zonas C (adjacente às áreas de resguardo) e D (Pinheiro e Bebedouro) cujos imóveis foram visitados pelos técnicos sociais em março, antes da suspensão dos serviços na Central do Morador. Esses imóveis receberam um selo numerado que é necessário para identificação do morador.

A partir de hoje, um esforço de comunicação será feito nos bairros, e os moradores que ainda não ingressaram no programa deverão ligar para o 0800 006 3029. Com o número do selo em mãos, o morador pode agendar sua primeira reunião, que será feita à distância, ingressar no Programa e marcar sua mudança. É possível que a Braskem mantenha contato com aqueles moradores que já foram atendidos, neste caso as ligações são feitas pelo número 011 5102-9500.

Para os imóveis da Zona D que não foram visitados pelos técnicos sociais, em razão da prorrogação do isolamento social, em breve será divulgado um novo cronograma de atendimento.

Desde a suspensão do atendimento na Central do Morador, por medidas preventivas de combate do coronavírus, o atendimento dos moradores no Programa de Compensação e Realocação está sendo feito à distância, inclusive para envio de documentação.

O site www.braskem.com/alagoas traz as informações atualizadas sobre o Programa e um questionário com respostas às dúvidas mais frequentes.

Balanço
O último balanço do Programa apresentado às autoridades, no início do mês, mostra que mais de 2.200 famílias já foram realocadas desde o seu início, em dezembro de 2019, recebendo auxílio financeiro e auxílio aluguel pagos pela Braskem. Dos moradores que recebiam a Ajuda Humanitária do Governo Federal, aproximadamente 1.200 já fizeram a migração para o Programa de Compensação Financeira e Apoio à Realocação.

Mais de 1.500 famílias já ingressaram no fluxo de compensação, sendo que 400 delas receberam propostas. Até o fim do mês de maio, a expectativa é que esse número chegue próximo a 500 propostas de compensação. A Braskem já pagou mais de R$ 32 milhões entre auxílios financeiros temporários e acordos de compensação no Programa.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH