Cidades

3 de abril de 2020 20:33

Semana Santa e Páscoa: Sem público nas igrejas por causa do coronavírus

Cerimônia do Lava-pés não vai ser realizada. Orações pelas vítimas da pandemia devem ser acrescentas.

↑ Cerimônia do lava-pés realizada pelo Arcebispo de Maceió, Dom Antônio Muniz, em 2019,, foi suspensa em 2020 por causa do coronavírus — Foto: Pastoral da Comunicação/Divulgação

A Arquidiocese de Maceió divulgou nesta sexta-feira (3) que as celebrações da Semana Santa e da Páscoa serão realizadas sem público por causa do combate ao coronavírus. Os ritos serão realizados apenas na Catedral Metropolitana de Maceió e na Igreja Matriz de cada paróquia, sempre com equipe mínima.

Na série de orientações feitas pela Arquidiocese, também estão que os padres não façam o Lava-pés e que sejam acrescentadas orações pelas vítimas da pandemia.

De acordo com o comunicado, a Arquidiocese de Maceió continua em quarentena e isolamento social, por isso foi preciso se adaptar durante a pandemia e mudar a tradição de ir à igreja durante as celebrações do Domingo de Ramos, Semana Santa e Páscoa do Senhor.

“Os ritos da Semana Santa serão celebrados apenas na Igreja Catedral e na Igreja Matriz de cada Paróquia, sem a participação do povo, com a presença de uma restrita, reduzida ao máximo possível, equipe litúrgica de apoio e sejam tomados os cuidados necessários. Os membros das casas religiosas procurem acompanhar todas as celebrações pelos meios de comunicação e unir-se em oração através da recitação da Liturgia das Horas”, diz um trecho do documento.

Outro trecho do documento orienta que as celebrações sejam transmitidas pelas redes sociais.

“As celebrações sejam, na medida do possível, transmitidas ao vivo pelos meios de comunicação e os fiéis sejam informados acerca do horário de início para que possam se unir em oração em suas casas. As Paróquias que não puderem realizar as celebrações, aconselhem aos fiéis a acompanharem as celebrações que serão transmitidas pelas redes católicas de televisão e rádio, especialmente pelas redes sociais da Arquidiocese que irão transmitir as celebrações da Catedral com o Arcebispo metropolitano, nos seguintes horários”, diz o documento.

Confira a programação de transmissões:

Catedral Metropolitana de Maceió (Portas fechadas)

  • Domingo de Ramos – 9h
  • Quinta-feira Santa – 17h
  • Sexta-feira Santa – 15h
  • Sábado Santo – 19h

Capela particular da Residência Episcopal

  • Sexta-feira Santa – 18h (Via Sacra da CF-2020)
  • Domingo de Páscoa – 10h

Orientações para os ritos

Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor (05/04/2020)

Na Igreja Catedral, seja celebrado seguindo a segunda forma prevista no Missal Romano. Nas Igrejas Matrizes, seja adotada a terceira forma (p. 229 do Missal); os padres celebrem em privado, sem bênção, nem procissão de ramos, mas motivem os fiéis como orientou a CNBB para a celebração do Domingo de Ramos

Segunda-feira, Terça-feira e Quarta-feira (06, 07 e 08/04/2020)

As celebrações de piedade popular podem ser realizadas segundo o artigo 2º e aconselhamos, vivamente, a programação de tais momentos para os dias 14 e 15 de setembro, respectivamente Festa da Exaltação da Santa Cruz e Memória de Nossa Senhora das Dores

Missa do Crisma (09/04/2020)

Será celebrada na Igreja Catedral em tempo oportuno. A distribuição dos santos óleos e do novo diretório para os sacramentos será posteriormente comunicada ao clero. Por isso, sejam utilizados os santos óleos do ano anterior

Missa da Ceia do Senhor (09/04/2020)

A Arquidiocese de Maceió divulgou nesta sexta-feira (3) que as celebrações da Semana Santa e da Páscoa serão realizadas sem público por causa do combate ao coronavírus. Os ritos serão realizados apenas na Catedral Metropolitana de Maceió e na Igreja Matriz de cada paróquia, sempre com equipe mínima.

Na série de orientações feitas pela Arquidiocese, também estão que os padres não façam o Lava-pés e que sejam acrescentadas orações pelas vítimas da pandemia.

De acordo com o comunicado, a Arquidiocese de Maceió continua em quarentena e isolamento social, por isso foi preciso se adaptar durante a pandemia e mudar a tradição de ir à igreja durante as celebrações do Domingo de Ramos, Semana Santa e Páscoa do Senhor.

“Os ritos da Semana Santa serão celebrados apenas na Igreja Catedral e na Igreja Matriz de cada Paróquia, sem a participação do povo, com a presença de uma restrita, reduzida ao máximo possível, equipe litúrgica de apoio e sejam tomados os cuidados necessários. Os membros das casas religiosas procurem acompanhar todas as celebrações pelos meios de comunicação e unir-se em oração através da recitação da Liturgia das Horas”, diz um trecho do documento.

Outro trecho do documento orienta que as celebrações sejam transmitidas pelas redes sociais.

“As celebrações sejam, na medida do possível, transmitidas ao vivo pelos meios de comunicação e os fiéis sejam informados acerca do horário de início para que possam se unir em oração em suas casas. As Paróquias que não puderem realizar as celebrações, aconselhem aos fiéis a acompanharem as celebrações que serão transmitidas pelas redes católicas de televisão e rádio, especialmente pelas redes sociais da Arquidiocese que irão transmitir as celebrações da Catedral com o Arcebispo metropolitano, nos seguintes horários”, diz o documento.

Confira a programação de transmissões:

Catedral Metropolitana de Maceió (Portas fechadas)

  • Domingo de Ramos – 9h
  • Quinta-feira Santa – 17h
  • Sexta-feira Santa – 15h
  • Sábado Santo – 19h

Capela particular da Residência Episcopal

  • Sexta-feira Santa – 18h (Via Sacra da CF-2020)
  • Domingo de Páscoa – 10h

Orientações para os ritos

Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor (05/04/2020)

Na Igreja Catedral, seja celebrado seguindo a segunda forma prevista no Missal Romano. Nas Igrejas Matrizes, seja adotada a terceira forma (p. 229 do Missal); os padres celebrem em privado, sem bênção, nem procissão de ramos, mas motivem os fiéis como orientou a CNBB para a celebração do Domingo de Ramos

Segunda-feira, Terça-feira e Quarta-feira (06, 07 e 08/04/2020)

As celebrações de piedade popular podem ser realizadas segundo o artigo 2º e aconselhamos, vivamente, a programação de tais momentos para os dias 14 e 15 de setembro, respectivamente Festa da Exaltação da Santa Cruz e Memória de Nossa Senhora das Dores

Missa do Crisma (09/04/2020)

Será celebrada na Igreja Catedral em tempo oportuno. A distribuição dos santos óleos e do novo diretório para os sacramentos será posteriormente comunicada ao clero. Por isso, sejam utilizados os santos óleos do ano anterior

Missa da Ceia do Senhor (09/04/2020)

O Rito do Lava-pés seja omitido. Ao término da Missa, omita-se a procissão silenciosa e o Santíssimo Sacramento seja conservado no sacrário. Os padres celebrem em privado e transmitam ao povo de suas paróquias. Omitem-se o “Lava-Pés” e a Adoração Eucarística presencial. Mas recomenda-se a adoração e a oração do próprio Padre diante da Eucaristia colocada no tabernáculo (não no ostensório!

Sexta-feira da Paixão (10/04/20)

O rito do beijo da Cruz seja feito somente pelo presidente da celebração. Aconselho que os padres rezem a Via-Sacra em privado, na parte da manhã, com transmissão pelas mídia sociais para que o povo possa acompanhar em suas casas. Na oração universal, seja acrescentada a seguinte prece:

Pelas vítimas da pandemia.

Oremos por todas as vítimas do novo coronavírus, sobretudo os mais vulneráveis, a fim de que sejam livres de suas consequências, sejam consolados os que perderam seus entes queridos e logo se encontre a cura para a COVID-19.

Deus eterno e todo poderoso, autor da vida, ouvi as súplicas de vosso povo que implora o fim desta nefasta pandemia. Protegei os mais vulneráveis,especialmente os idosos, sejam eles amparados por seus familiares e assistidos pelo sistema de saúde. Abençoai os esforços para encontrar a cura e uni, pelos laços da solidariedade, a humanidade inteira. Por Cristo, nosso Senhor.

Vigília Pascal (11/04/2020)

Seja omitido o rito da bênção do fogo. O círio, já preparado antecipadamente, seja aceso de modo simples, omitindo a procissão e entoado o precônio pascal (Exsultet). Segue-se a Liturgia da Palavra. Para a liturgia batismal, apenas se renovam as promessas batismais e segue-se a liturgia Eucarística.

Se Deus é por nós, quem será contra nós? Ninguém!

Sabemos da gravidade do atual momento, mas confiemos em Deus e recorramos à Santíssima Virgem Maria, Nossa Senhora dos Prazeres. Eu me mantenho unido e próximo aos padres, diáconos, religiosos e religiosas, seminaristas, leigos e leigas pela oração e os apresento, diariamente, no Altar de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Desejo que todos vivam, com suas famílias, uma abençoada Semana

Santa e um frutuoso tempo da Páscoa. Tudo isso vai passar! Deus está conosco e, por isso, cuidemos de nós e dos outros.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH