Cidades

31 de março de 2020 08:08

Mais de 80% dos hotéis em Alagoas estão fechados

Por causa do Covid-19, ABIH Alagoas recomenda suspensão de todas as atividades hoteleiras a partir do dia 1º de abril

↑ Prejuízos com fechamento de hotéis ainda serão contabilizados (Foto: Edilson Omena)

Devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), mais de 80% da rede hoteleira de Alagoas  suspendeu suas  atividades nos últimos dias, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis em Alagoas (ABIH/AL).

Ainda de acordo com a ABIH/AL, os hotéis e pousadas que continuam com as atividades, possivelmente são os que ainda estão com hóspedes. No entanto, a  associação recomenda  que a suspensão das atividades ocorram a partir desta quarta, dia 1º de abril. A entidade salienta, que é apenas uma recomendação –  e isso não significa que todos vão atender.

Nesta segunda-feira (30), a reportagem esteve na orla de Ponta Verde, local onde tem vários hotéis e de fato quase não existia movimentação de pessoas ou turistas saindo ou entrando nos hotéis. Um dos grandes hotéis do bairro colocou tapumes na portaria. Em relação a queda no faturamento no setor, a ABIH disse que um levantamento ainda será feito para contabilizar os prejuízos até o momento.

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo de Alagoas (Sedetur) ressalta que a  pandemia do novo coronavírus, diminuiu significativamente o fluxo de turistas no estado, e diz que apesar de ainda ser uma mera previsão, a estimativa de queda do setor no Estado para 2020 é de 30% a 40%. “Para o setor, essa crise é arrasadora em dobro, porque tem o período da crise e a crise de confiança porque, depois que isso acabar, as pessoas vão deixar, por um bom tempo, de viajar. A Sedetur já traça um plano de ação para reduzir os danos para o setor com ações de promoção e parceira com players do setor para o segundo semestre’’.

A Sedetur também esclarece que ainda não dá para apontar os principais prejuízos, mas diz que  certamente impactará na geração de emprego formal e no comércio informal também, já que muitos ambulantes estão direta e indiretamente ligados à atividade turística em Alagoas. Segundo a Fecomércio, o prejuízo pelo período fechado do setor de comércio e serviços pode chegar a 1,6 bilhão de reais, o turismo compõe este setor, mas não se sabe qual a porcentagem da atividade dentro desta esfera.

Em relação aos números de profissionais atuantes no setor, nem a Sedetur nem a ABIH têm dados concretos por ser um segmento muito dinâmico que abrange hotelaria, transportes, receptivos, bares, restaurantes e serviços como lavanderia, por exemplo, não se sabe ao certo quantos empregos são gerados pelo turismo, mas afirmam que seguramente é um dos setores que mais emprega e gera renda no Estado.  Sobre a suspensão das atividades, a reportagem questionou se seria possível saber quantas pessoas do setor poderiam perder o emprego, mas os órgãos informaram que era impossível ter uma previsão. Mas, explicaram que atualmente, dos hotéis parados, a grande maioria deu férias coletivas para os funcionários. Em todo o estado são 633 guias de turismo parados sem poder trabalhar atualmente.

Fonte: Tribuna Independente / Lucas França

Comentários

MAIS NO TH