Cidades

31 de março de 2020 14:42

Banda do projeto Ronda no Bairro leva música para moradores de vários bairros da capital

Militares que compõem o projeto estão levando inspiração e uma mensagem de alegria e paz através da música

↑ Ronda do Bairro no corredor Vera Arruda (Foto: Ascom Ronda no Bairro)

Todos se perguntam, em tempos de guerra, de pandemia ou mesmo de bonança, qual o poder que a música exerce sobre as pessoas. Nos hospitais, com pessoas doentes, já foi mais do que comprovado que a música ajuda na recuperação, sobretudo em crianças e idosos. É bom lembrar que foi uma música, brasileira, por sinal, “Coisinha do Pai”, de Beth Carvalho, que despertou o robozinho Sojouner, na superfície de Marte, em 1997. E ninguém pode negar que a música tem ajudado as pessoas a atravessarem os mais conturbados momentos ao longo da história. Em tempos de coronavírus, na Itália e na Espanha, músicos se reúnem em janelas e sacadas de apartamentos para tocarem músicas para os vizinhos, todos em isolamento social.

Diante de um quadro tão assustador no mundo inteiro, e com o Brasil e mesmo Alagoas, no rumo do Covid-19, os militares que compõem o projeto Ronda no Bairro, resolveram estender o que já faziam antes, tocar em projetos sociais, por exemplo, e estão levando inspiração e uma mensagem de alegria e paz através da música. Nos últimos dias eles já passaram pelo Jacintinho e na noite da última segunda-feira percorreram parte do Corredor Vera Arruda, na Jatiúca e fizeram a alegria das pessoas que caminhavam na orla, de motoristas que passavam e, sobretudo, de pessoas isoladas em seus apartamentos.

Uma parte dos componentes da banda do programa, que se tornou no último ano o elo mais próximo de ligação com as comunidades por onde estão atuando, resolveram partir para as ruas. Ao som de clássicos como a música Stand by Me, sucesso mundial gravado por artistas como John Lennon, sucessos da MPB e mesmo de cantores alagoanos, como a de Carlos Moura, Minha Sereia, estão fazendo a diferença.

O gerente do Ronda no Bairro, capitão Andrade, disse que a ideia surgiu com o objetivo de continuar levando atração cultural às comunidades atendidas pelo programa, mesmo durante o período de isolamento social. Já para o superintendente do programa, coronel Cícero Silva, isso mostra o quanto a sociedade tem estado necessitada de mensagens de ânimo nestes tempos. Ele explicou ainda que todas as medidas de segurança no combate ao Covid-19 têm sido adotadas, especialmente no que diz respeito a evitar aglomerações.

A ação tem emocionado os moradores que chegaram a presentear os músicos e, das janelas dos seus apartamentos ou das casas simples, interagiram com os agentes de proximidade, cantando e batendo palmas. Rapidamente, vídeos parabenizando a iniciativa tomaram conta das redes sociais, assim como pedidos de continuação.

Fonte: Tribuna Hoje / Texto: Claudio Bulgarelli - Sucursal Região Norte

Comentários

MAIS NO TH