Cidades

28 de fevereiro de 2020 13:05

Instituto de Criminalística de Alagoas identifica caminhoneiro carbonizado na BR-101

Integração entre as perícias dos estados de Alagoas e Goiás permitiu o exame de DNA

↑ Acidente aconteceu em 7 de fevereiro deste ano (Foto: Ascom CBMAL)

O Laboratório de Genética Forense do Instituto de Criminalística de Alagoas confirmou na manhã desta sexta-feira (28) que identificou o corpo do motorista morto carbonizado em um acidente de trânsito na BR-101, em Jequiá da Praia, Litoral Sul do Estado. A vítima fatal, identificada através do exame de DNA, é o goiano Paulo Henrique Ribeiro do Nascimento, de 29 anos.

A perita criminal Carmélia Miranda explicou que a identificação só foi possível através da integração entre o laboratório alagoano com o Laboratório de Genética Forense da Polícia Técnico-científica de Goiás. A equipe goiana foi responsável por coletar amostras de referência dos dois filhos biológicos da vítima, processar o material e enviar para o laboratório alagoano já genotipado.

“Aqui, mesmo com o corpo degradado por ter sido carbonizado, consegui traçar o perfil genético do material biológico da vítima. Comparando os perfis, chegou-se a confirmar a identidade do cadáver e emitimos os laudos em tempo bem curto, de maneira a, agilizar a entrega do corpo à família”, explicou a perita criminal.

A integração entre as perícias de Alagoas e Goiás foi de fundamental importância para a celeridade da resolução do caso. O curto tempo entre o processamento e a confecção dos laudos também foi possível devido à qualidade das amostras enviadas pelo IML de Maceió.

“Essa amostra permitiu que o DNA fosse extraído de sangue, cuja técnica é mais rápida do que aquela necessária para a extração de DNA em ossos e dentes.” Afirmou Carmélia Miranda que já comunicou o IML sobre o resultado positivo da identificação do cadáver.

Paulo Henrique morreu carbonizado no último dia 07 de fevereiro, quando a carreta com carga de alimentos que ele conduzia tombou e incendiou em um trecho da rodovia federal. O corpo da vítima ficou preso às ferragens, sendo resgatado pelo Corpo de Bombeiros, após o combate às chamas.

De acordo com a chefia do IML de Maceió, após o recebimento do laudo confirmando a identificação da vítima, o setor administrativo do órgão comunicou o resultado do exame de DNA à família. A mãe de Paulo Henrique esteve na segunda-feira (27), na unidade de medicina legal e realizou a liberação do cadáver que será transladado para o estado de Goiás.

Fonte: Ascom IC

Comentários

MAIS NO TH