Cidades

24 de janeiro de 2020 23:26

Governo de Alagoas amplia ensino integral para 62 escolas

Governador em exercício, Luciano Barbosa, disse que antes eram 53 unidades e destacou que a expansão decorre dos bons resultados dessa modalidade

↑ Foto: Divulgação

O Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), vai ampliar de 53 para 62 o número de escolas estaduais com oferta de ensino integral para o ano letivo 2020. Este ano, unidades de Maceió, Quebrangulo, Igaci e Inhapi começam a oferecer a modalidade.

O governador em exercício Luciano Barbosa destaca a importância da ampliação do Programa Alagoano de Ensino Integral (Palei) para a rede estadual. “O ensino integral tem excelentes resultados por trabalhar o projeto de vida dos estudantes e a formação integral do aluno, dando a ele o protagonismo para que pavimente seu futuro”, frisa.

Ele também falou da evolução do programa desde 2015, quando foi implantada a primeira unidade de ensino integral da rede estadual, a Escola Marcos Antônio, no complexo Benedito Bentes. “Esta escola teve nota do Ideb [Índice de Desenvolvimento da Educação Básica] acima da média nacional. Isso é muito positivo, pois a receptividade deste modelo entre alunos e pais encorajou outras iniciativas. Por isso, estamos ampliando e investindo cada vez mais nesta modalidade”, afirma o governador em exercício.

Novas escolas – No ano letivo 2020, passam a ofertar o ensino integral as escolas estaduais Elza Soares, de Quebrangulo; Coité das Pinhas, em Igaci; Rubens Nunes, em Inhapi; Tarcísio de Jesus, em Maceió e seis escolas do Centro Educacional de Pesquisa Aplicada (Cepa): Moreira e Silva, José da Silveira Camerino, Maria José Loureiro, Laura Dantas, D. Pedro II e Maria Rosália Ambrozzio. Outras quatro unidades do complexo educacional da Avenida Fernandes Lima já ofereciam a modalidade: Princesa Isabel, Afrânio Lages, Vitorino da Rocha e Teotônio Vilela.

Outra novidade é que, este ano, oito escolas vão dispor do regime integral tanto no ensino fundamental quanto no médio. São elas: escolas estaduais Edmilson Pontes, Maria das Graças de Sá Teixeira, Salete de Gusmão, Mota Trigueiros, todas de Maceió; Xingó II, de Piranhas; Humberto Mendes, de Palmeira dos índios; Lions Club, de Arapiraca e Laura Chagas, de Santana de Ipanema.

Proposta – O Ensino Integral é uma modalidade que, mais do que uma jornada ampliada de estudos, propõe uma aprendizagem mais ampla, desenvolvendo não só o aspecto cognitivo/intelectual, mas também o emocional, físico, social e cultural dos estudantes.

O desenvolvimento integral do aluno ocorre por atividades que vão além do currículo tradicional, com a oferta de disciplinas eletivas, projetos integradores, clubes juvenis e estudos orientados, dentre outras ações. Essas ações podem ser contempladas em iniciativas de protagonismo juvenil voltadas ao esporte, cultura, inclusão social, iniciação científica, entre outros.

“Trata-se de atividades complementares que enriquecem o conhecimento e a formação do aluno. Por exemplo, enquanto os projetos integradores são uma proposta de intervenção dos estudantes para um problema ou demanda do território e comunidade, as ofertas eletivas permitem uma maior apropriação de um objeto de conhecimento específico”, explica o supervisor de Ensino Médio da Seduc, Daniel Macedo.

Lista – Confira abaixo a lista completa de todas as escolas estaduais que oferecem o ensino integral em Alagoas:

1. Escola Estadual Marcos Antônio Cavalcanti Silva – Maceió (13ª Gere);

2. Escola Estadual Dr. Rodriguez de Melo – Maceió (1ª Gere);

3. Escola Estadual Geraldo Melo dos Santos – Maceió – (13ª Gere);

4. Escola Estadual Princesa Isabel – Maceió- (13ª Gere);

5. Escola Estadual Professor Edmilson de Vasconcelos Pontes – Maceió (1ª Gere);

6. Escola Estadual Professor Afrânio Lages – Maceió (13ª Gere);

7. Escola Estadual Theonilo Gama – Maceió (1ª Gere);

8. Escola Estadual Dra. Eunice Lemos Campos – Maceió (13ª Gere);

9. Escola Estadual Maria das Graças de Sá Teixeira – Maceió (1ª Gere);

10. Escola Estadual Maria Ivone Santos de Oliveira – Maceió (13ª Gere);

11. Escola Estadual Maria Salete de Gusmão de Araújo – Maceió (13ª Gere);

12. Escola Estadual Gilvana Ataíde Cavalcante Cabral – Maceió (13ª Gere);

13. Escola Estadual Professor Eduardo da Mota Trigueiros – Maceió (1ª Gere);

14. Escola Estadual Teotônio Vilela – Maceió (13ª Gere);

15. Escola Estadual José Vitorino da Rocha – Maceió (13ª Gere);

16. Escola Estadual Maria Rita Lyra de Almeida – Maceió (1ª Gere);

17. Escola Estadual Professor Virgínio de Campos – Maceió (1ª Gere);

18. Escola Estadual Professora Benedita de Castro Lima – Maceió (13ª Gere);

19. Escola Estadual Professor José da Silveira Camerino – Maceió (13ª Gere);

20. Escola Estadual Moreira e Silva – Maceió (13ª Gere);

21. Escola Estadual Laura Dantas Santos da Silva – Maceió (13ª Gere);

22. Escola Estadual Maria Rosália Ambrozzio – Maceió (13ª Gere);

23. Escola Estadual Professora Maria José Loureiro – Maceió (13ª Gere);

24. Escola Estadual D. Pedro II – Maceió (13ª Gere);

25. Escola Estadual Professor Tarcísio de Jesus – Maceió (1ª Gere);

26. Escola Estadual Professora Izaura Antônia de Lisboa – Arapiraca (5ª Gere);

27. Escola Estadual Lions Club – Arapiraca (5ª Gere);

28. Escola Estadual Senador Rui Palmeira- Arapiraca (5ª Gere);

29. Escola Estadual Aurino Maciel – Arapiraca (5ª Gere);

30. Escola Estadual Deputado Gilvan Barros – Girau do Ponciano (5ª Gere);

31. Escola Estadual Graciliano Ramos – Palmeira dos Índios (3ª Gere);

32. Escola Estadual Humberto Mendes – Palmeira dos Índios (3ª Gere);

33. Escola Estadual Watson Clementino de Gusmão Silva – Delmiro Gouveia (11ª Gere);

34. Escola Estadual Luiz Augusto de A. Menezes – Delmiro Gouveia (11ª Gere)

35. Escola Estadual Francisco Leão – Rio Largo (12ª Gere);

36. Escola Estadual Fernandina Malta – Rio Largo (12ª Gere);

37. Escola Estadual Rosa Maria Paulino da Fonseca – Marechal Deodoro (1ª Gere);

38. Escola Estadual Oliveira e Silva – Pilar (12ª Gere);

39. Escola Estadual Bráulio Cavalcante – Pão de Açúcar (8ª gere);

40. Escola Estadual Lucilo José Ribeiro – São José da Tapera (8ª Gere);

41. Escola Estadual Maria de Lourdes Santos da Silva – Batalha (8ª Gere);

42. Escola Estadual Professor Ernani Méro – Penedo (9ª Gere);

43. Escola Estadual Joaquim Diégues – Viçosa (4ª Gere);

44. Escola Estadual Professora Edite Machado – Capela (4ª Gere);

45. Escola Estadual José Aprígio Brandão Vilela (EJAV) – Teotônio Vilela (2ª Gere);

46. Escola Estadual Professora Edleuza Oliveira da Silva – São Miguel dos Campos (2ª Gere);

47. Escola Estadual Inácio de Carvalho – Coruripe (2ª Gere);

48. Escola Estadual Dorgival Gonçalves – Campo Alegre (2ª Gere);

49. Escola Estadual Constança de Góes Monteiro – Major Izidoro (3ª Gere);

50. Escola Estadual Professora Elza Soares Cavalcante – Quebrangulo (3ª Gere);

51. Escola Estadual de Coité das Pinhas – Igaci (3ª Gere);

52. Escola Estadual Professora Laura Maria Chagas de Assis – Santana do Ipanema (6ª Gere);

53. Escola Estadual Ângelo de Abreu – Olho d’Água das Flores (6ª Gere);

54. Escola Estadual Dr. Carlos Gomes de Barros – União dos Palmares (7ª Gere);

55. Escola Estadual Dr. Paulo de Castro Sarmento – União dos Palmares (7ª Gere);

56. Escola Estadual Professora Benedita Maria Rufino de Chagas – Murici (7ª Gere);

57. Escola Estadual Padre Teófanes Augusto de Araújo Barros – São José da Laje (7ª Gere);

58. Escola Estadual Professora Maria Antônia de Oliveira Santos – Matriz de Camaragibe (10ª Gere);

59. Escola Estadual Nossa Senhora da Apresentação – Porto Calvo (10ª Gere);

60. Escola Estadual Monsenhor Sebastião Alves Bezerra – Água Branca (11ª Gere);

61. Escola Estadual Xingó II (Unex II) – Piranhas (11ª Gere);

62. Escola Estadual Rubens Nunes de Oliveira – Inhapi (11ª Gere).

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH