Cidades

13 de dezembro de 2019 20:39

Feira dos Municípios destaca potencial da cultura alagoana em Maceió

Evento promete ganhar força com a presença de público a partir deste sábado

Os alagoanos e turistas que estão em nossa  capital neste final de semana, estão tendo a oportunidade de conhecer no Centro de Convenções de Maceió, um dos maiores eventos político e cultural do Estado. Trata-se de um encontro municipalista promovido pela AMA em parceria com a Confederação Nacional de Municípios-CNM, denominado de Cidades e Gestores- Congresso e Expor, que desde quinta-feira tem destacado figuras renomadas nacionalmente em diversos eixos da gestão pública, sobretudo apresentando palestras em meio a uma imensa feira cultural, encarada como um compacto do que há de melhor em Alagoas.

Segundo a AMA, a Feira dos Municípios alagoanos é referência como a maior do gênero do Nordeste  e que agora com uma proposta mais moderna, criativa e tecnológica para explorar a arte e cultura da nossa terra. Está sendo apresentado os mais tradicionais grupos folclóricos de Alagoas, dentro de uma programação diversificada, durante esses quatro dias. As cores, os ritmos e a tradição do nosso povo estão sendo destacada num palco de apresentações; aonde se pode acompanhar o Pastoril, Chegança, Xaxado, Orquestras e Bumba Meu Boi, entre outros folclores regionais.

Sobre as palestras, a AMA  afirma que   os eixos temáticos foram distribuídos em Educação, Saúde, Contábil, Administrativo, Previdência, Segurança, Turismo, Cultura, Meio Ambiente, Assistência Social, Consórcios, Agricultura e, como novidade, a área de atuação “Cidades Sustentáveis, Inclusivas e Inovadoras”. Simplesmente um dos ilustres palestrantes, foi o ministro do STF, Gilmar Mendes, que na noite de quinta-feira, abriu o evento para prefeitos, políticos e gestores de todas as esferas do Estado.

Dados

A Feira foi aberta ao público na tarde de quinta-feira, com entrada gratuita, até domingo, onde mais de 90 estandes estão montados para apresentação da culinária regional e artesanato dos mestres alagoanos. Mais de 50% dos nossos municípios estão presentes; cujo menor custo por um estande é R$ 4.000.00, só que muitos preferiram adquirir dois e ou três emendados, a fim de ganhar espaço e dá maior visibilidade para os visitantes.

Prefeitos demonstram satisfação afirmando que evento é uma vitrine para os municípios

“Essa Feira veio pra ser a vitrine nossa perante o povo do Brasil e do mundo que estão em Maceió. Espero que todos os anos esse evento seja reeditado como agora; pois para isso, seus organizadores podem contar com meu apoio”, comentou o ex-presidente do Tribunal de Contas de Alagoas, Isnaldo Bulhões, hoje prefeito de Santana do Ipanema. “A grande novidade que estamos trazendo do Sertão, é a cerveja de cacto, artesanalmente produzida por um empresário de Santana do Ipanema, cujo produto está disposto para a degustação dos visitantes em nosso estande”, disse Bulhões, afirmando que essa cerveja foi criada há cerca de um ano e que já vem fazendo sucesso em Santana.

Tida como terra do leite, Major Izidoro destaca em seu estande uma “vaca” de tamanho normal com um vaqueiro tirando leite, ambos confeccionados artesanalmente de rezina. “Esse é o símbolo principal do nosso município. Lá em Major, são oito  “vacas” de rezinas implantadas em locais públicos; uma marca da terra do leite” confessa o secretário César Campos. Ele disse, que de uma forma ou de outra, cada família majorzidorense vive da vaca; é na produção do leite, manteiga, doce, venda para o abate, entre outros. “Somos conhecidos mundialmente como a terra do leite e do queijo em Alagoas”, afirma convicto.

Mestre André da Marinheira, da cidade de Boca da Mata,  consagrado mundialmente na produção artesanal de peças de madeira, cujas mercadorias (nas figuras de animas selvagens e artes sacras) estão exportas em diversas capitais brasileiras; além de famosas galerias de artes da Bélgica, Estados Unidos e outros países, afirma que Maceió estava carente de uma Feira do porte dessa que está acontecendo. André e seu irmão Manoel Galego estão expondo diversas artes e ao mesmo tempo confeccionando  no próprio estande de Boca da Mata.

Izabel Gomes secretária de Turismo de União dos Palmares resolveu explorar a história do Zumbi aliada ao príncipe dos poetas, Jorge de Lima. A animação fica por conta do grupo de dança da Banda Afro do CRAS, Acotirene.  “União, assim como os demais municípios alagoanos, estão tendo a oportunidade de mostrar seu potencial cultural para o Brasil”, comentou o prefeito Kil. Por sua vez, Chã Preta destaca seu lado folclorista, enaltecendo ilustres figuras que marcaram épocas; como Pedro Teixeira, Laurinda Vasconcelos e Firmino Teixeira.

Pois neste sábado e domingo vale apenas visitar a nossa cultura num só lugar; sobretudo saboreando a culinária, as cachacinhas e tantas outras coisas boas que agora estão tendo a oportunidade de se expor nessa vitrine chamada de Feira dos Municípios.

 

Fonte: Edmílson Teixeira, fotos Edilson Omena

Comentários

MAIS NO TH