Cidades

4 de dezembro de 2019 16:23

Número de divórcios em Alagoas cresce mais de 20% em 2018, segundo pesquisa do IBGE

No ano passado, foram contabilizadas 7.196 dissoluções da sociedade conjugal

↑ (Imagem: Ilustração)

O número de divórcios em Alagoas aumentou em 2018. No ano passado, foram contabilizadas 7.196 dissoluções da sociedade conjugal, um crescimento de 21% em relação a 2017, que registrou 5.906. Os dados foram extraídos da pesquisa “Estatísticas do Registro Civil – 2018”, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta quarta-feira (04).

O estudo, que leva em consideração os divórcios concedidos em 1ª instância ou por escritura, também revelou que do tempo transcorrido entre as datas do casamento e a sentença concessiva o maior número de divórcios ocorreu nas relações com 20 anos ou mais de duração.

Por outro lado, 15.096 casamentos foram registrados em Alagoas no ano de 2018, contra 14.747 em 2017, um crescimento de 2%. Assim, de acordo com os números, a relação no Estado é de um divórcio a cada dois casamentos.

Além de números relacionados ao divórcio e ao casamento, a pesquisa “Estatísticas do Registro Civil” também traz dados sobre os óbitos, óbitos fetais e nascidos vivos.

NASCIMENTOS

Em 2018, Alagoas contabilizou 51.757 pessoas nascidas, um aumento de 4% em relação a 2017 (49.769). Nacionalmente, a variação foi de 1% (2.867.701 em 2017 e 2.895.062 em 2018).

Traçando um comparativo com o ano de 2008, observa-se que os resultados corroboram as tendências, observadas nos censos demográficos, de redução das taxas de fecundidade das mulheres mais jovens, isto é, no grupo de idade dos 20 aos 29 anos. Por outro lado, cresceu o número de mães acima dos 30 anos.

A coleta de informações relativas à idade da mãe na ocasião do parto é de grande importância para os estudos demográficos, pois, a partir dos nascimentos segundo o grupo etário da mãe e da população de mulheres de cada um desses grupos, é possível realizar estudos sobre o comportamento reprodutivo das mulheres, e assim, junto com os demais indicadores demográficos, acompanhar as transformações na estrutura etária do país.

CASAMENTO

Os dados sobre o casamento trazem indicadores sobre as uniões entre pessoas do sexo oposto e também do mesmo sexo.

Em Alagoas, observou-se um total de 95 casamentos entre pessoas do mesmo sexo em 2018, sendo 55 deles apenas no mês de dezembro. O número representa mais que o dobro dos casamentos registrados em 2017.

A coleta e análise de dados envolvendo os casamentos entre as pessoas do mesmo sexo adota a mesma metodologia desde 2014, após a Resolução 175 do CNJ de 14/05/2013.

ÓBITO

Em 2018, foram contabilizados 18.500 óbitos em Alagoas, abarcando tanto os naturais como os não naturais, contra 19.535 em 2017. Sobre os óbitos fetais, os dados registraram um total de 500 em 2018.

Já na análise sobre os óbitos violentos, verifica-se que, em Alagoas, um a cada três acometem indivíduos de 15 a 24 anos. No Brasil, a relação é de um para quatro.

Outro dado importante é a comparação entre os óbitos masculinos e os femininos. Em 2018, a sobremortalidade masculina, isto é, a razão de óbitos masculinos pelo contingente feminino, por causas externas no grupo de 15 a 24 anos foi da ordem de 6, isto é, um indivíduo do sexo masculino dentro dessa faixa etária tinha seis vezes mais chance de não completar os 25 anos do que um indivíduo do sexo feminino.

Fonte: Assessoria IBGE/AL / Texto: Caio Lorena

Comentários

MAIS NO TH