Cidades

16 de agosto de 2019 19:19

Hospital alagoano reforça seus avanços investindo em mais uma obra interna

As obras estão previstas para ser concluídas ainda neste ano

↑ Maquete elaborada pelo arquiteto Lúcio Moura mostra o grau de modernidade que o hospital vai alcançar

As ações de investimentos, sobretudo  em torno de uma plataforma de modernidade, que  segundo seus dirigentes, visa  proporcionar comodidade e bem-estar para seus frequentadores, ao que parece não cessa  dentro do contexto físico do Hospital Parque Veredas. O órgão é o que podemos chamar de antigo Hospital do Açúcar, que há pouco mais de três meses, foi inaugurado em Maceió,  destacando  uma avançada arquitetura em toda a sua parte externa;  assim como nos apartamentos e estares dos andares. Pois agora, o assunto em evidência e a recepção principal  do Veredas, que começou a ganhar uma moderna feição.

A direção  da casa  confessa, que esse é  mais um desafio, cuja  medida é para tornar o ambiente hospitalar o mais leve e funcional possível; bem como atualizar os espaços diante das novas normas ditadas pela legislação vigente. “Nosso foco é tratar bem, privilegiar o usuário com um ambiente aconchegante, onde ele não veja o tempo passar. Vamos criar vários estares independentes, para que, na necessidade de um possível retorno, ele tenha outra sensação; tudo com comodidade”, é o que revela o arquiteto  Lúcio Moura,  responsável pela obra.

“Nós tínhamos este tesouro de beleza natural, em uma área tão nobre e de excelente localização, inexplorado. Pois aprovamos o estudo de reposicionamento apresentado por uma empresa;  e o resultado é este novo cartão postal de Maceió: o Parque Veredas” comentou seu  presidente Edgar Antunes Neto. “Desde que apostamos na mudança, decidimos e estamos praticamente construindo um novo Hospital todos os dias, sobretudo,  valorizando o que tínhamos de melhor, associando ao que há de atual e mais moderno para oferecer aos alagoanos”, disse otimista.

Edgar Antunes  acrescenta,  que  a  nova recepção está prevista para ser entregue  até o final deste ano; e enquanto as obras alteram a rotina do Hospital, segundo ele;  é entender que os transtornos são passageiros, mas os benefícios serão permanentes.

 

Fonte: Edmílson Teixeira

Comentários

MAIS NO TH