Cidades

14 de julho de 2019 17:18

‘A vida vale mais que quatro tijolos’, diz morador do Mutange

Moradores saem no domingo nublado para fazer o cadastro do aluguel social

↑ Cadastramento de moradores do Mutange para o aluguel social neste domingo (Foto: Marco Antonio / Secom Maceió)

Desde 1971, o senhor José Marcondes vive no bairro do Mutange e circula pelas ruas do Pinheiro e Bebedouro. O medo, após o laudo dos técnicos do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) apontar o perigo iminente no lugar que tanto conhece, o fez sair de casa num domingo nublado para fazer o cadastro do aluguel social.

“A importância para a população é a garantia da vida. A vida acima de tudo. Eu não ia fazer o cadastro, mas mudei de ideia. Minha vida vale mais do que qualquer coisa, de qualquer bem material. Como nosso bairro está condenado, então eu preferi fazer para preservar a mim e a minha família. Quem não fez o cadastro, faça. A vida vale mais do que quatro tijolos”, disse o morador.

A Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) faz o atendimento para o cadastro do aluguel social até o dia 17 de julho, das 9h às 15h, na Escola Municipal Edécio Lopes, localizada na Rua Pedro Suruagy – antiga Antônio Procópio, no Pinheiro. No sábado (13), a ação da Prefeitura de Maceió para cadastramento das famílias do Mutange e da encosta do Jardim Alagoas para o recebimento de aluguel social realizou o registro de 411 atendimentos com o cadastro de 128 moradores.

Neste domingo (14) foram atendidos os moradores da Rua Delmiro Gouveia, no Mutange, sob o código DG. “O cadastramento segue até quarta-feira (17), lembrando que até a terça (16), o atendimento é para as pessoas agendadas. Na quarta, serão recebidas as pessoas que não conseguiram vir no dia agendado. Há a necessidade que as pessoas façam o cadastro e busquem, quando receberem o aluguel social, outra moradia para que saiam da área de risco”, alertou a assistente social da Semas, Ray Gomes.

José Francisco da Silva atendeu ao chamado da Prefeitura, levou seus documentos e estava satisfeito com o cadastramento. “Para mim, o atendimento está ótimo. Já que a situação mostra que não temos como ficar no bairro, temos que fazer esse cadastro e procurar outra moradia. Moro no Mutange há 43 anos e, infelizmente, isso está acontecendo. Então tenho que procurar outro rumo, morar em outro bairro”, disse o morador.

Recursos e indenizações

A Defensoria Pública e o Ministério Público Estadual foram os autores do requerimento que bloqueou R$ 100 milhões da Braskem. “Desse valor, R$ 15 milhões serão destinados para as áreas mais críticas, portanto é muito que urgente que os moradores se cadastrem para ter direito ao aluguel social. Serão seis meses prorrogáveis”, disse o secretário de Governo, Eduardo Canuto.

A Prefeitura deve cadastrar 1.667 moradores das áreas identificadas pela cor rosa claro no Mapa de Setorização de Danos. A área é considerada muito crítica, conforme os relatórios do CPRM, que recomenda a desocupação.
Ainda segundo Eduardo Canuto, a Prefeitura já tem como plano de indenização o Minha Casa Minha Vida.

“Nos próximos 60 dias serão entregues 740 apartamentos novos e com toda a infraestrutura. Em dezembro, quando estarão findando os primeiros seis meses, eles terão direito a mais 500 apartamentos que atendem ao seu perfil econômico. O cadastro não interfere em nada no recebimento de indenização. Se, de fato, o morador tiver direito a indenização, se o Tribunal de Justiça concretizar o que foi falado pelos moradores, eles farão a opção pela apartamento ou pelo dinheiro. Nossa preocupação é salvar vidas. Essas pessoas estão em área crítica, portanto é necessária a evacuação”, reforçou o gestor.

Documentação

Para se cadastrar, o morador deverá se dirigir à Escola no dia determinado, levando original e cópia dos seguintes documentos: carteira de identidade, CPF, carteira de trabalho, comprovante de residência, NIS, PIS/Pasep e certidão de casamento.

Se for proprietário do imóvel cadastrado, o morador deverá apresentar documento de posse. Já se for inquilino, o morador deverá apresentar comprovante dos últimos meses de aluguel. Para mais informações, ligar para o 0800 030 6205.

Os moradores da continuidade da Rua Delmiro Gouveia, Travessa Delmiro Gouveia I e Travessa Jardim Alagoas II são os que devem ser cadastrados nesta segunda-feira (15). Veja mais informações aqui.

Fonte: Secom Maceió / Texto: Flávia Farias

Comentários

MAIS NO TH