Cidades

3 de julho de 2019 14:54

Prefeitura alinha ações de saúde no Pinheiro, Bebedouro e Mutange com órgãos federais

Reunião é mais um passo na construção do plano de ações para os bairros atingidos

↑ Marcelo Palmeira em visita à Defesa Civil (Foto: Pei Fon / Secom Maceió)

Nesta quarta-feira (03), o prefeito em exercício Marcelo Palmeira esteve na sede da Defesa Civil Municipal reunido com representantes do órgão, da Força Nacional do Sistema Único de Saúde, do Comitê Operativo de Emergência em Saúde (Coes) e da Secretaria Municipal de Saúde. A pauta da reunião foram as atividades relacionadas à saúde nos bairros em estado de calamidade: Pinheiro, Bebedouro e Mutange.

Para o prefeito em exercício, que também é secretário de Assistência Social, a reunião é mais um passo na construção do plano de ações para os bairros atingidos. “Dando prosseguimento à pauta, minha visita hoje aqui na Defesa Civil foi para tratar de assuntos ligados à saúde. Temos toda uma logística de retirada desse pessoal, por isso o serviço de saúde é de fundamental importância, já que sabemos que existem diversos casos de patologias dentro dessas comunidades. Hoje iniciamos as tratativas com o Ministério da Saúde e com o governo estadual para se juntar às ações da Defesa Civil e da Secretaria Municipal de Saúde”, disse.

“A Defesa Civil de Maceió apoia as ações de resposta coordenada em saúde e passa agora a ter maior acompanhamento dos trabalhos através das reuniões do Coes. Estas ações, junto com o monitoramento feito pela Defesa Civil, são fundamentais para atendimento à população afetada pela instabilidade de solo nos bairros Pinheiro, Bebedouro e Mutange”, destacou Dinário Lemos, coordenador municipal de Proteção e Defesa Civil.

Também presente na reunião, a consultora técnica da Força Nacional do SUS, Ângela Ribeiro, falou sobre o encontro. “Estamos em Maceió para apoiar na organização do plano de contingência do setor de saúde. Além disso, estamos aqui para fazer uma capacitação de resposta a incidentes com múltiplas vítimas. Debatemos evacuações de unidades de saúde, mapeamento de pessoas que necessitam de locomoção durante o período de possível emergência e fluxos de informações entre órgãos de saúde e Defesa Civil”, afirmou.

Fonte: Secom Maceió

Comentários

MAIS NO TH