Cidades

27 de abril de 2019 10:56

Jornalistas se reúnem para repudiar proposta de corte salarial

Categoria se reúne no sábado (26), a partir das 9h, na sede do Sindicato dos Jornalistas de Alagoas (Sindjornal), para uma assembleia

↑ Presidente do Sindjornal, Izaías Barbosa (Foto: Sandro Lima)

Em repulsa à proposta das empresas de comunicação do estado, Organização Arnon de Mello (OAM), responsável pela geração das TVs Gazeta, TV Mar e rádios Gazeta; Pajuçara Sistema de Comunicação (PSCOM), detentora da TV Pajuçara, Rádio Pajuçara e do portal de notícias TNH1; e Grupo Opinião, dono da TV Ponta Verde, em reduzir o piso salarial dos jornalistas em mais de R$ 1.400, a categoria se reúne no sábado (26), a partir das 9h, na sede do Sindicato dos Jornalistas de Alagoas (Sindjornal), para uma assembleia.

Neste sentido, os jornalistas devem se mostrar contrários ao que as empresas propõem. Segundo o presidente do Sindjornal, Izaías Barbosa, os jornalistas estão irredutíveis.

“Eles [as empresas] querem a redução do piso salarial, extinguir a hora extra, passando a ter compensação de horas. A justificativa deles é a nova reforma da CLT [Consolidação das Leis Trabalhistas] que permite a redução de salários, mas a lei é bem clara e só é permitida a redução de salário se a categoria concordar. Obviamente, a categoria rejeita essa redução. Como eles não aceitaram negociar, nós vamos entrar na Justiça com o dissídio coletivo”, destacou Izaías Barbosa.

O sindicato considera preponderante a participação dos jornalistas nesta assembleia, já que é preciso demonstrar força e unidade para evitar que as empresas subtraiam mais de R$ 1.400 do salário dos profissionais.

A reportagem da Tribuna Independente buscou contato com as direções das empresas de comunicação que propuseram a redução salarial no piso de jornalista. Em contato com a Tribuna, o diretor-executivo da Organização Arnon de Mello (OAM), Luís Amorim explicou que não haverá redução salarial para quem já está atuando na empresa.

Fonte: Tribuna Independente / Texto: Editoria de Política

Comentários

MAIS NO TH