Cidades

12 de fevereiro de 2019 08:49

Suspensão da energia no Pinheiro deve ocorrer ainda esta semana

Desligamento pode durar entre 40 minutos e 3 horas

↑ Desligamento é necessário para realização de uma etapa de estudos (foto: Adailson Calheiros)

O desligamento programado da energia no bairro do Pinheiro em Maceió deve ocorrer ainda esta semana. A suspensão temporária, que pode durar entre 40 minutos e 3 horas, é necessária para a realização de uma etapa de estudos do Serviço Geológico do Brasil que utiliza eletromagnetismo.

A necessidade de suspensão do fornecimento de energia na região foi informada na última sexta-feira (8), em coletiva de imprensa. Um ofício encaminhado ontem (11) à Eletrobras e acertos técnicos previstos para hoje (12) irão determinar o dia e o período do desligamento.

Segundo a assessoria de Comunicação do Serviço Geológico a nova etapa de estudos foi iniciada no sábado. Há testes previstos para hoje e se estendem durante toda a semana. Nos próximos vinte dias, os técnicos continuarão realizando mais essa etapa.

A reportagem fez contato com a assessoria de comunicação da Eletrobras Distribuição Alagoas que confirmou o recebimento de ofício.

A Eletrobras aguarda agora um cronograma do CPRM contendo horários e locais para que o esquema de desligamento seja avaliado e realizado pela distribuidora.

Suspensão

A necessidade de suspensão do fornecimento de energia na região foi informada na última sexta-feira (8), em coletiva de imprensa.

Eletrobras

A Eletrobras aguarda agora um cronograma do CPRM contendo horários e locais para que o esquema de desligamento seja avaliado e realizado pela distribuidora

Até agora, 88 famílias receberam auxílio

 

Enquanto os estudos seguem avançando, a situação dos moradores em relação ao auxílio-moradia não sofreu tantas alterações. Até o momento, apenas 88 famílias estão recebendo o valor referente ao aluguel social, de um total de 320 famílias cadastradas pela Defesa Civil Municipal.

“Ao todo, já foram encaminhados ao Governo Federal 320 cadastros, sendo 80 no primeiro lote – já liberado; 115 no segundo lote e 125 no terceiro lote – ambos ainda em análise pela União, totalizando 320. Os recursos do segundo e terceiro lote devem ser liberados a partir desta semana, conforme repasse à Prefeitura”

Além disso, questões relativas à documentação dos imóveis tem atrapalhado o andamento, segundo moradores. É o caso da servidora pública Gláucia Maria. Ela foi entrevistada pela reportagem no início de janeiro, ainda quando morava em seu apartamento no Jardim Acácia. Devido a falta de uma documentação – o imóvel é de herança e ainda não estava em seu nome, Glaucia terá que desembolsar mais de R$ 1.200 reais com o aluguel, sem chance de conseguir o auxílio pago pelo Governo Federal.

Defesa Civil: 408 imóveis já receberam notificação de desocupação

 

De acordo com informações da Defesa Civil Municipal 408 imóveis já receberam notificação de desocupação. Só área laranja 30 precisaram ser evacuados como medida de segurança após o aparecimento de buracos nas vias.

“Conforme dados do relatório da Defesa Civil de Maceió, divulgados no final de semana, foram emitidas, até o momento, 408 recomendações de evacuação preventiva, maior parte na área vermelha. Deste total, cerca de 30 imóveis estão na área laranja e tiveram a recomendação de evacuação após as fortes chuvas do último dia 28 de janeiro como medida de segurança em decorrência do dano na via pública aonde estão situados”, pontua a Defesa Civil.

Área Laranja
Além dos 408 imóveis da área vermelha que já receberam notificação de desocupação, outros 30 da área laranja precisaram ser evacuados como medida de segurança após o aparecimento de buracos nas vias.

Ajuda
Para ter direito ao auxílio-moradia é necessário que o proprietário forneça documentos pessoas e de propriedade do imóvel. A lista completa e informações gerais podem ser acessadas na página da Defesa Civil de Maceió

 

 

Fonte: Tribuna Independente / Evellyn Pimentel

Comentários

MAIS NO TH