Cidades

14 de janeiro de 2019 17:59

Pesquisadores do Serviço Geológico iniciam novo estudo no bairro do Pinheiro

Levantamento está sendo realizado por três pesquisadores, sendo dois geólogos e um geofísico

↑ Defesa Civil de Maceió acompanha pesquisadores (Foto: Ascom Semds)

Uma nova etapa do estudo que busca esclarecer o surgimento de fissuras no bairro Pinheiro tem início nesta segunda-feira (14). Com a chegada de pesquisadores a Maceió, o Serviço Geológico do Brasil segue com o levantamento no Complexo Lagunar e começa hoje o estudo de eletrorresistividade, etapa cujas informações devem colaborar para o esclarecimento em relação ao fenômeno.

“O estudo de eletrorresistividade é um método geofísico que investiga a existência de água e estruturas geológicas em profundidade do solo. Isto ocorre por meio de fios, que entram no solo por pequenos furos, para a indução de corrente elétrica. O trabalho tem início hoje com o reconhecimento da área em que o estudo vai ser realizado e deve seguir até a próxima semana. Esta é mais uma etapa que, junto aos demais levantamentos, temos o objetivo de esclarecer o que tem acontecido na região”, explica o geólogo Thales Sampaio, que é pesquisador do Serviço Geológico do Brasil e coordenador das ações no Pinheiro.

O levantamento está sendo realizado por três pesquisadores, sendo dois geólogos e um geofísico. Além deles, outros quatro especialistas dão continuidade à batimetria do Complexo Lagunar, estudo iniciado na última semana e que deve ser concluído até o dia 25 de janeiro. “Temos, em média, 20 profissionais de referência no Brasil envolvidos nos estudos do bairro Pinheiro, em diversas áreas de atuação”, acrescenta Sampaio.

Em relação à eletrorresistividade, o trabalho iniciado hoje foi de reconhecimento da área onde serão feitas as pequenas perfurações. Amanhã (15), com o auxílio da Defesa Civil de Maceió, os pesquisadores voltam ao bairro para iniciar operacionalmente o estudo.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH