Cidades

15 de dezembro de 2018 10:43

Trabalhadores demitidos da Gazeta de Alagoas protestam em frente à casa de Collor

Cerca de 60 trabalhadores, entre eles 30 jornalistas, foram demitidos do jornal sem receber os direitos trabalhistas

↑ Trabalhadores se reuniram em frente a casa do senador Fernando Collor para protestar contra demissões. Foto: Cortesia

Não bastasse perder o emprego em pleno fim de ano, cerca de 60 trabalhadores – entre eles 30 jornalistas – foram demitidos do Jornal Gazeta de Alagoas sem receber nenhum direito trabalhista. Na manhã deste sábado um grupo se reuniu em frente ao prédio onde mora o senador Fernando Collor (PTC), dono da Organização Arnon de Mello, na orla da Ponta Verde, em Maceió, para protestar e reivindicar o pagamento da dívida.

Leia também: 

Reunião entre Sindjornal e Gazeta de Alagoas termina sem acordo e demitidos vão à Justiça

De acordo com o presidente do Sindicato dos Jornalistas de Alagoas (Sindjornal), Izaías Barbosa, há 13 anos o FGTS do antigo diário – que agora só é publicado aos sábados – não era depositado na conta dos funcionários. “Nós vamos lutar junto com os jornalistas e demais trabalhadores afetados com essas demissões para que todos os direitos sejam pagos”, afirmou.

A vice-presidente da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), Valdice Gomes, explicou que várias denúncias já foram feitas ao Ministério Público do Trabalho (MPT), onde foram realizadas audiências entre os trabalhadores e representantes da empresa, mas nenhum acordo foi firmado. “Vamos até a ultima instância para garantir o direito dos cerca de sessenta trabalhadores que perderam seu emprego em pleno Natal”, disse.

Além do Sindjornal e Fenaj, estão participando da manifestação a Central Única dos Trabalhadores (CUT), Unidade Popular e Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Alagoas (Sinteal).

Fonte: Redação / Tribuna Hoje

Comentários

MAIS NO TH