Cidades

5 de dezembro de 2018 12:51

Estudantes de pedagogia cobram retorno de curso na Faculdade Uninassau

Turma esteve nesta quarta-feira no Ministério Público Estadual

↑ Turma durante a confraternização de final do período antes da má notícia (Foto: Arquivo Pessoal)

Estudantes do turno matutino de Pedagogia da Faculdade Uninassau em Maceió foram pegos de surpresa, com a notícia de que, o segundo e sexto períodos do curso iriam encerrar. A justificativa da pela instituição, segundo a representante da turma, Thamirys Oliveira, foi o número reduzido de alunos por turma.

Uma comissão de estudantes esteve na reitoria e o vice-reitor Marcus Gava, de acordo com a aluna, disse que restavam três opções: passar para o curso noturno, mudar de faculdade ou semipresencial, este último uma hipótese.

As estudantes que prestaram vestibular para o turno da manhã, e que pagaram as mensalidades em dia durante o ano letivo, estão se sentido lesadas. “As opções apresentadas pela instituição trarão prejuízos financeiros para as alunas que iniciaram estágio, pelo contrato a estagiária de pedagogia não pode mudar de faculdade e, ainda, no mês de outubro a turma fechou um contrato com uma empresa de formatura, do qual, a desistência acarretará numa multa por quebra de contrato”, frisou Thamirys Oliveira.

Contrato assinado recente com empresa de formatura (Foto: Cortesia/Arquivo Pessoal)

Cada turma é composta em média de 25 alunos, o que estaria sendo insustentável para a instituição de permanecer com o curso matutino. “Já fecharam a turma do 6º período, alunos do 8º período também foram surpreendidos com a notícia, e conseguiram reverter a situação depois que procuraram os seus direitos”, disse.

Thamirys Oliveira diz, que eles alegam que a Uninassau não tenha obrigação de permanecer com um curso com menos de 40 alunos. “No primeiro dia de aluna não tinham 30 alunos, e porque só agora querem fechar?”, indagou. A estudante de Pedagogia, assim como os demais da turma saíram do Ministério Público Estadual (MPE) na manhã desta quarta-feira (5) com esperança da resolução da situação.

“O curso teve início na última semana de fevereiro deste ano, e em momento algum fomos informados de nada, a única coisa que disseram, foi que, perduraram por esse tempo para ver se a turma completava”, ressaltou.

Ainda segundo a estudante, existem turmas do curso de Direito, com menos de 25 alunos e não é fechada, porque Direito é peso na Uninassau e Pedagogia não é. “A turma da gente vai ser a primeira a ser fechada”, afirmou.

“Eles querem fechar o curso de Pedagogia para melhorar a didática e outros eventos, isso não existe, mas não teve acordo”, emendou a estudante.

Para ela é um sonho que está indo por ‘água abaixo’ pela confiança depositada numa faculdade, e agora a decepção. “Ninguém esperava, para se ter uma ideia fechamos contrato com uma empresa de formatura recentemente”, mencionou.

Amanhã, a turma segue para a Defensoria Pública também para relatar o problema.

A reportagem do Tribuna Hoje tentou contato com a assessoria de comunicação da Uninassau, porém até o momento não houve retorno. 

Fonte: Tribuna Hoje

Comentários

MAIS NO TH