Cidades

16 de novembro de 2018 10:57

Em dez meses, Ouvidoria da Arsal é acionada mais de 2.300 vezes pelos alagoanos

Agência oferece vários canais para atendimento de usuários e consumidores

↑ Ouvidoria tem canais de atendimento por telefone, presencial e online (Foto: Ascom Arsal)

Entre janeiro e outubro deste ano, a Ouvidoria da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Alagoas (Arsal) foi acionada mais de 2.300 vezes por usuários e consumidores do Transporte Rodoviário Intermunicipal de Passageiros, Gás Natural Canalizado e Saneamento Básico, para solicitação de providências, registro de denúncias ou pedidos de informações (estes direcionados às áreas técnicas ou aos órgãos responsáveis).

Em dez meses, foram 647 reclamações, 13 denúncias, sete sugestões e 114 solicitações, a maior parte direcionada ao transporte. Entre os assuntos principais levados à Ouvidoria pelos cidadãos estão: pedidos por mais fiscalização e denúncias envolvendo descumprimento de horários.

O canal mais utilizado pelos consumidores e usuários das áreas reguladas que contataram a Ouvidoria foi o telefone de discagem gratuita (0800 284-0429); seguido do online (www.arsal.al.gov.br e ouvidoria@arsal.al.gov.br); e presencialmente, de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h.

“A Ouvidoria registra essas demandas e as encaminha, com pedido de providências, para os setores correspondentes. Mas, além intermediar soluções, os dados que recebemos são muito importantes também para mapearmos as necessidades dos usuários e consumidores, fornecendo subsídios para a elaboração de projetos e para a realização de operações e fiscalizações nas áreas reguladas”, explicou o Ouvidor da Agência Reguladora, Ronaldo Farias.

As demandas enviadas pelas redes sociais da Arsal (Facebook, Twitter e Instagram) também são encaminhadas à Ouvidoria, mas, para garantir o acompanhamento e maior rapidez, o ideal é que elas sejam registradas diretamente por meio de um dos canais da Ouvidoria.

Lailson Gomes, presidente da Arsal, orienta que, quanto mais informações o cidadão fornecer no momento deste contato, mais fácil será para o órgão responder às demandas. “Ao registrar uma reclamação sobre excesso de passageiros no transporte intermunicipal, por exemplo, é importante que o usuário informe a data, a linha, a identificação do veículo e o local onde a irregularidade ocorreu”, frisou.

“A Ouvidoria é uma linha direta essencial entre a Agência Reguladora e o cidadão. Quando a sociedade nos procura, nos informa, ela participa diretamente das melhorias que podem ser adotadas para beneficiá-la com um serviço de maior qualidade”, completou o gestor, lembrando que, em abril do ano passado, denúncias feitas à Ouvidoria resultaram na apreensão em flagrante, aplicação de multa e suspensão provisória de um veículo complementar, na AL-101 Norte, por direção perigosa e por trafegar com os pneus carecas.

Como acionar

Os consumidores ou usuários podem registrar suas demandas de várias formas. Por meio do telefone de discagem gratuita (0800 284-0429) e presencialmente (de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h), ou de forma online, no www.arsal.al.gov.br e por e-mail: ouvidoria@arsal.al.gov.br, em qualquer hora ou dia da semana.

“Depois de recebido, o registro é encaminhado pela Ouvidoria ao setor responsável e o usuário recebe um número de protocolo por meio do qual pode acompanhar o andamento de sua demanda, do início até a conclusão. É importante que as denúncias, reclamações ou sugestões cheguem até nós, para que possamos utilizar essas informações para o planejamento de ações em prol de mais qualidade no serviço público prestado aos milhares de consumidores e usuários de todo o Estado”, reforçou Ronaldo Farias.

Fonte: Ascom Arsal

Comentários

MAIS NO TH