Cidades

14 de novembro de 2018 15:20

Mês do Júri: réu é condenado a 75 anos de prisão por chacina contra família

Vítimas eram mãe, padrasto e irmãs de Antônio Gonzaga, com quem o réu se desentendia

↑ Francisco Aureliano dos Santos foi condenado a mais de 75 anos de prisão (Foto: Dicom TJ/AL)

O 2º Tribunal do Júri de Maceió condenou, nesta terça-feira (14), Francisco Aureliano dos Santos pela chacina de quatro pessoas da mesma família, ocorrida em dezembro de 2013. O juiz John Silas da Silva, da 8ª Vara Criminal da Capital, definiu a pena em 75 anos e nove meses de reclusão, e manteve a prisão preventiva do réu.

O crime ocorreu no município de Atalaia, mas foi o júri desaforado para Maceió, devido ao temor da população local em participar do julgamento como jurados.

Foram mortos Rosinete Gonzaga dos Santos, Josivaldo Vieira da Silva, Gilvânia Barbosa Ferreira e Silvânia Barbosa Ferreira. As vítimas são, respectivamente, mãe, padrasto e irmãs de Antônio Gonzaga, com quem o réu se desentendia devido a disputa pelo comando do tráfico de drogas, conforme a acusação.

Consta no processo que duas horas antes da chacina, Francisco, vulgo Paulista, teve a casa atingida por diversos disparos de arma de fogo. Ele e mais dois homens foram até a casa da mãe Antônio, vulgo Tony, para o revide. Antônio se encontrava preso na época, mas, de acordo com a denúncia, ainda sim chefiava o tráfico no povoado Bittencourt, em Atalaia.

Os outros dois denunciados pelo Ministério Público de Alagoas, Ronaldo dos Santos Silva e Claudemir Araújo da Silva, estão foragidos.

Fonte: Dicom do TJ/AL

Comentários

MAIS NO TH