Cidades

18 de setembro de 2018 08:30

Obra do viaduto da PRF avança

Equipamento em construção na rotatória da PRF está na fase de superestrutura e deve ser concluído em julho de 2019

↑ Obras do viaduto da PRF avançam (Foto: Edilson Omena)

As obras de construção do viaduto na rotatória da antiga sede da Polícia Rodoviária Federal (PRF), no entroncamento das rodovias BR-316 e BR-104, parte alta de Maceió, seguem em ritmo avançado. Segundo a Secretaria de Transporte e Desenvolvimento Urbano (Setrand), responsável pela obra, até o momento já conta com 20% dos serviços totais realizados.

O prazo técnico previsto para a conclusão do viaduto é julho de 2019. A obra foi orçada em torno de R$ 78 milhões.

Os trabalhos haviam começado em março deste ano, e tinha a previsão de durar 12 meses, sendo realizados em quatro etapas. No entanto, no início de julho, uma fiscalização da Auditoria Fiscal do Trabalho, da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE) embargou as obras do viaduto, por apresentar diversas irregularidades.

Sobre o embargo da obra, a Setrand informou na época por meio de nota que “já acionou a empresa responsável pelos serviços, para que todas as medidas solicitadas sejam acatadas com celeridade”.

De acordo com a fiscalização feita que resultou no embargo, as irregularidades representavam risco aos trabalhadores. Entre os problemas flagrados, estavam deixar de acompanhar a implementação das medidas de segurança e saúde dos trabalhadores em atividade em espaços confinados e não implementar o PCMAT (considerado o projeto de segurança da obra).

Ainda em julho, as obras foram retomadas. De acordo com a Setrand, os problemas apontados durante a fiscalização foram corrigidos e a liberação para retomada dos serviços foi dada no dia 23 de julho. Momentos depois, os operários já estavam trabalhando no local de novo.

Com a retomada dos serviços, no momento, a equipe técnica Setrand trabalha na fase de superestrutura do viaduto, que corresponde às atividades de fundação, “ou seja, a base que irá dar sustentação à construção do equipamento urbano. Em paralelo, foi também iniciada a execução da passagem de nível e de drenagem’’, informa.

O órgão explica que para as etapas seguintes de implantação, junto com a conclusão dos trabalhos de superestrutura do viaduto e das escavações da passagem de nível, a equipe começa a atuar nas atividades de terra armada do equipamento.

TRÂNSITO

Por conta da obra e dos desvios feitos na região o trânsito acaba ficando lento no local, mas os condutores ressaltam a importância do viaduto.

“O trânsito acaba ficando lento tanto para quem vai subir sentido aeroporto, quanto para quem vai descer sentido Farol, principalmente em horário considerado de pico. Mas, a gente sabe a importância da obra para toda a cidade”, disse, o taxista Cleber Santos.

“De fato, tem um transtorno. Mas nós condutores temos que ser pacientes porque toda obra em avenidas e estradas movimentadas vai acabar provocando congestionamento. No entanto,  nós sabemos que ela é importante futuramente”, ressalta o estudante Ícaro Ataíde.

INÍCIO

Segundo a Setrand, no primeiro momento havia duas frentes de serviço. Na rotatória foram realizados os trabalhos de fundação do viaduto, com a construção de tubulões, estruturas que vão garantir a sustentação da obra. Já no canteiro de obras, teve a execução das vigas pré-moldadas, que farão parte da supraestrutura do viaduto. O uso de vigas pré-moldadas tem o objetivo de acelerar o andamento da obra e diminuir os possíveis transtornos na região.

Fonte: Lucas França / Tribuna Independente

Comentários

MAIS NO TH