Cidades

15 de agosto de 2018 15:38

Fiscais da Sedet identificam área de desmatamento no Benedito Bentes

Há sinais de devastação recente, com ocupação irregular, a exemplo de construção de barracas para criação de animais

↑ Local estava sendo usado para criação de animais (Foto: Assessoria)

Fiscais da Secretaria de Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente (Sedet) localizaram, nesta quarta-feira (15), uma área de desmatamento localizada no entorno do Residencial Jorge Quintella, entregue pela Prefeitura de Maceió no início do mês passado no bairro do Benedito Bentes.

Durante a fiscalização, que contou com o apoio do Batalhão Ambiental da Polícia Militar, foi visto que há sinais de devastação recente, com ocupação irregular, a exemplo de construção de barracas para criação de animais e até demarcação de terreno para apropriação indevida.

Segundo o coordenador da Fiscalização Ambiental da Sedet, José Soares, os responsáveis pelo desmatamento não foram identificados, mas há indícios de que os próprios moradores do novo residencial tenham iniciado o ato de degradação do meio ambiente.

foto

Ocupação irregular encontrada no local (Foto: Assessoria)

“Eles não têm muita consciência e acabam usando a área para criatório de cavalos e outros animais, porém o desmatamento é um crime e nós informamos aos moradores que ficaram por perto enquanto estávamos trabalhando”, explicou Soares.

A vegetação devastada é de encosta e Mata Atlântica, o que é fundamental para proteger a área contra deslizamentos, além de contribuir para regular o clima e a temperatura do solo, entre outros benefícios para os próprios moradores da região.

O dano ao meio ambiente é considerado crime, previsto na Lei Federal 9.605/98 e na Lei Municipal 4.548/96. Caso os proprietários não atendam as orientações, a Sedet irá retornar para fazer a demolição de todas construções que foram erguidas indevidamente e apreender os animais.

Fonte: Assessoria da Secretaria de Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente

Comentários

MAIS NO TH