Cidades

21 de julho de 2018 19:01

Reunião Anual da SBPC terá debates e painéis sobre cultura

Além das apresentações e mesas-redondas, palestras serão ministradas por grandes nomes culturais alagoanos e brasileiros

↑ Programação começa neste domingo (Foto: Divulgação)

Durante os dias 22 e 28 de julho, das 15h30 às 18h, na Faculdade de Direito e Administração (FDA), acontecerão debates e apresentações com nomes importantes da cultura de Alagoas e nacional. Mesas-redondas, palestras e painéis também vão gerar reflexão e debate para que a cultura e o conhecimento caminhem juntos.

“A gente tem vários recortes e enfoques, mas em geral tentamos entender a arte como forma de conhecimento sobre o mundo e do mundo, tão importante quanto a ciência e filosofia. A ideia das palestras e mesas de debate é reforçar esse conhecimento que o homem produz através da arte, o conhecimento poético”, afirma o coordenador da SBPC Cultural, Marcelo Gianini.

Os eventos no Campus A.C. Simões servirão para apresentar manifestações culturais e artísticas brasileiras aos participantes. Valores artísticos locais alagoanos também serão destacados.

Conferências

A programação da SBPC Cultural contará com as conferências do pesquisador Estevão Amaro (Unicamp), das professoras Telma Cesar Cavalcanti (Ufal) e Maria Thaís Lima (USP), e do curador Gaudêncio Fidélis, que acontecerão nos dias 23, 24, 26 e 27 de julho, respectivamente, das 10h30 às 12h, no Auditório da FDA.

O pesquisador da Unicamp Estevão Amaro realizará conferência sobre etnomusicologia, práticas contemporâneas das culturas populares brasileiras. O debate ministrado pela professora Telma Cesar Cavalcanti será sobre o lugar das danças tradicionais e populares na formação do bailarino contemporâneo. A professora da USP Maria Thaís Lima vai proferir sobre teatro e tradição. Já o curador Gaudêncio Fidélis ministrará conferência sobre museu e o debate de gênero e sexualidade no Brasil e seu impacto na defesa da produção de conhecimento.

Oficinas

Um dos segmentos da programação cultural são as oficinas que acontecerão nas salas de Audiovisual, Dança, Teatro e Artes Visuais com uma abordagem de temas importantes nas áreas culturais e científicas, evidenciando a importância da arte como conhecimento e ciência elevando o conceito e a história artística e cultural, com enfoque especial às atrações locais.

As oficinas acontecem na parte da manhã, das 8h às 12h, com algumas de suas atrações sendo compostas por grandes nomes regionais e nacionais da área cultural, como a professora da Ufal Noemi Loureiro, com a Oficina de Danças Circulares; o produtor cultural alagoano Gláuber Xavier, com a Oficina de Web-documentário como ambiente de resistência; e o professor e cenógrafo da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Edu Silva, com a Oficina de Formação de Palhaços. Outras oficinas também abordam os temas de audiovisual, cultura popular brasileira e documentários que serão distribuídos entre os dias 22 a 28 de julho.

Cinema em pauta

Na sexta-feira (27), às 15h30 duas salas da Faculdade de Direito e Administração (FDA) receberão atividades. Na Sala Audiovisual 1 serão exibidos curtas do cinema universitário. A exibição vai ser mediada pela professora Raquel do Monte. E na Sala Audiovisual 2 terá uma mesa redonda sobre cinema alagoano, com os realizadores dos filmes exibidos durante o evento.

A programação, segundo os organizadores, pretende trazer ao público momentos de formação por meio das oficinas, além de reflexão sobre as obras exibidas. Alguns dos temas são ligados à ditadura militar, LGBT, estética e política, memória do cinema alagoano e questão de gênero e feminismo.

“[São] Produtos feitos aqui em Alagoas e por universitários. Eles vão relatar as experiências deles, conversar sobre isso”, comentou a professora Raquel do Monte. Na visão da especialista em audiovisual, cinema e conhecimento estão intimamente ligados. “O cinema produz conhecimento, tendo em vista que ele reflete o mundo real. Conhecimento se dá no cinema através de nosso contato com as narrativas e com as imagens audiovisuais. O cinema é, em si, uma expressão de conhecimento, como outras artes são”, afirmou Raquel.

Sobre o evento científico

A 70ª Reunião Anual da SBPC conta com o apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Ministério da Saúde, Ministério da Educação, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Fundação Péter Murányi, Transamérica Turismo, Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Secretaria de Cultura (Secult), Hemocentro de Alagoas (Hemoal), Geap, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal).

Mais informações no site do evento http://ra.sbpcnet.org.br/maceio .

Fonte: Assessoria da Universidade Federal de Alagoas

Comentários

MAIS NO TH