Cidades

10 de julho de 2018 16:50

Praça do Skate, na Ponta Verde, é alvo de vandalismo

Titular da Semds lembrou que Prefeitura dispõe à população canais que recebem denúncias, meios pelos quais o cidadão pode ajudar a inibir ação de vândalos

↑ Praça foi alvo de vandalismo (Foto: Semds)

A revitalização da Praça do Skate, no bairro de Ponta Verde, em Maceió, ainda não terminou, mas o espaço já foi alvo de vandalismo. Nessa segunda-feira (9), durante vistoria no local, técnicos da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável (Semds), que é a responsável pela obra de revitalização, identificaram pichações na pista de skate. As frases foram escritas dias após o início da recuperação do equipamento voltado à prática esportiva. Titular da Semds, Gustavo Acioli Torres afirmou que os autores da ação já foram identificados e as medidas cabíveis serão adotadas junto às autoridades policiais.

As pichações diziam: “Nascem milhares das nossas cada vez que uma cai. Mariele presente!” (sic); “somos as netas das bruxas que vocês não mataram”; e “meu útero é laico! Legaliza”. “É lamentável presenciar atos como este, sobretudo pelo dano gerado em um espaço que está sendo recuperado para servir à população. Não é somente o custo com o material que novamente vai ser utilizado. Envolve tempo, já que a equipe vai ter que parar e voltar pra refazer algo que já havia sido feito. Mesmo em um período de restrições financeiras, a Prefeitura tem realizado investimentos em recursos próprios para construir e revitalizar praças e espaços de lazer, mas infelizmente ainda registramos a ação dos vândalos, que destroem as áreas públicas da cidade”, comentou o secretário.

Gustavo Acioli Torres afirmou que, após o registro do fato, um Boletim de Ocorrência será registrado na Polícia Civil nesta terça-feira (10). Este tipo de ação é tipificada como crime ambiental. Segundo prevê o Código Municipal de Proteção ao Meio Ambiente, em seu artigo 178, inciso IX, “causar danos de qualquer forma às praças e áreas verdes gera multa”. Quem for flagrado ou denunciado, pagará de acordo com a infração cujo valor é calculado pelo departamento jurídico da Semds. “É importante lembrar que o Código Penal Brasileiro também tipifica, no artigo 163, o vandalismo como uma ação passível de detenção de seis meses a três anos, além de multa conforme o dano”, esclareceu o gestor.

Em perfis nas redes sociais, Gustavo Acioli Torres comentou sobre o caso e convidou artistas que se expressam por meio do grafite a fazer intervenções no local.

“Infelizmente algumas pessoas não têm o menor respeito por nossa cidade e pelos espaços públicos. Se acham no direito de vandalizar uma revitalização que está sendo feita em prol de toda a cidade. Não sabem quantas pessoas se envolveram e trabalharam para que a obra saísse do papel, e que o dinheiro investido é público. Isso não é protesto, é crime. Voltarei a fazer um B.O. e desde já convido os artistas de rua da cidade que queiram fazer uma intervenção na pista de skate, estamos abertos para aprovarmos um trabalho neste sentido. O que não será permitido é o vandalismo”, escreveu Torres.

O titular da Semds lembrou, ainda, que a Prefeitura dispõe à população canais que recebem denúncias, meios pelos quais o cidadão pode ajudar a inibir a ação de vândalos, colaborando com a preservação do patrimônio público. O gestor orientou que, ao presenciar atos de degradação, o maceioense deve comunicar à Semds por meio dos números 3315-4735 e 3315-4739. A denúncia também deve ser feita pelo número 153, na Guarda Municipal ou, de imediato, o cidadão pode acionar a Polícia Militar pelo número 181.

Fonte: Tribuna Hoje com Secom Maceió

Comentários

MAIS NO TH