Cidades

10 de julho de 2018 07:45

Catracas altas: SMTT vai definir novo modelo

Segundo pasta, especificações devem ser publicadas no Diário Oficial do Município durante esta semana

↑ Número pode ser maior pela falta de formalização das queixas (Foto: Adailson Calheiros)

O titular da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) de Maceió, Antônio Moura, informou à reportagem da Tribuna Independente que caberá ao órgão definir as novas especificações das catracas dos ônibus em Maceió.

A regulamentação deve ser publicada ainda esta semana no Diário Oficial do Município (DOM) contendo os tamanhos e proporções para que então as catracas sejam confeccionas e instaladas pelas empresas nos coletivos. A novidade atende um pedido do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros de Maceió (Sinturb) apresentado em reunião ocorrida no início da tarde desta segunda-feira(9) entre a SMTT e empresários.

“Teve uma reunião hoje [ontem] de 13h da tarde. Determinamos um prazo de 30 dias para que eles mudem as catracas e eles por sua vez pedirem que a gente regulamente a lei. Dizer as especificações que a gente aceita. Nós vamos regulamentar isso até quarta-feira, no mais tardar, e eles terão trinta dias para fazer a substituição. Então, nós vamos dizer, por exemplo: Vocês podem fazer uma catraca de dois metros de altura, mas ela tem que ser larga para não dificultar para os passageiros. Eles vão seguir de acordo com os limites que a gente propor”, explica.

Ainda de acordo com Antônio Moura, o Sinturb alegou “dificuldades financeiras” para justificar a demora no envio dos cronogramas.

“Eles sempre informam dificuldade financeira mesmo. Porque com o cronograma eles terão que parar os veículos, aí isso é perda de receita. Eles informam que estavam estudando a melhor maneira para fazer, diminuindo esse prejuízo financeiro. Mas eles vão ter que fazer. Nós estabelecemos o prazo de trinta dias, vamos dar os parâmetros e eles têm que cumprir. Porque se não cumprirem é pior, a gente vai lá e interdita o carro e o prejuízo vai ser maior. Eles vão ter trinta dias não mais para apresentar cronograma, mas para cumprir”, destaca Moura.

“É provável que as catracas possam ser altas”, afirma Antônio Moura

 

Em nota, Secretaria de Comunicação do Município havia informado sobre a possibilidade de autuação das empresas.

“A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) informa que não recebeu os cronogramas e, por este motivo, mandará nesta terça-feira (10) um ofício dando prazo de 30 dias para retirada de todas as catracas. Após o prazo, as empresas receberão multa por descumprimento”, disse à reportagem.

A previsão é que só a partir de agosto, quase três meses após a promulgação da lei nº. 6.752/18, os ônibus comecem a circular com os novos modelos de catracas. No entanto, o “sonho” do passageiro de se livrar da catraca alta parece que não vai virar realidade. O superintendente diz que as novas catracas poderão continuar com a elevação.

“A gente está definindo as especificações de acordo com um estudo feito em outras capitais do país. É provável que as catracas possam ser altas, porém elas têm que ser largas. Eles podem elevar para evitar evasão, porque as pessoas pulam, mas eles vão ter que faze uma catraca totalmente diferente do que eles fizeram agora. Porque eles simplesmente subiram e deixou muito difícil a passagem do usuário. Não antes de agosto teremos os ônibus circulando com as catracas”, pontua.

Em nota, o Sinturb informou que encaminhou um ofício solicitando os detalhes dos novos equipamentos. Mas não explicou o porquê do descumprimento do prazo.

“O Sinturb enviou à SMTT um ofício, pedindo a regulamentação, com detalhes técnicos sobre a catraca ideal para os ônibus de Maceió, já que a lei aprovada pela Câmara de Maceió não dispõe e não especificou. Assim que obtiver a resposta do Órgão municipal, com essas informação técnicas, o Sinturb irá elaborar um cronograma para adequação”, informou em nota.

No mês passado, o Sinturb foi notificado pela SMTT para elaborar um cronograma de mudanças nas catracas dos coletivos, atendendo o previsto na Lei Municipal nº. 6.752, que proíbe a utilização de equipamentos que atrapalhem a locomoção dos passageiros no interior do ônibus. O prazo terminou na terça-feira (3) sem o posicionamento dos empresários.

A reunião de ontem ocorreu após o prazo de envio de cronograma da retirada das catracas ter expirado. A SMTT chegou a informar que poderia autuar as empresas e lacrar ônibus caso o cronograma não fosse encaminhado. “A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) informa que o prazo estipulado para a entrega do cronograma de substituição das catracas altas terminou nesta terça-feira (03). O órgão acrescenta que o Sinturb tem até quarta-feira (04) para apresentar o cronograma. Caso o material não seja entregue, medidas como aplicação de multas, autuações e retenção dos veículos deverão ser tomadas”, garantiu a Superintendência em nota à Tribuna na semana passada.

Desde o mês de maio, quando a lei foi sancionada pelo presidente da Câmara Municipal de Maceió, vereador Kelmann Vieira (PSDB), a remoção das catracas elevadas tem gerado questionamentos quanto ao cumprimento. Em junho, alguns vereadores e o titular da SMTT, Antônio Moura, se reuniram para discutir quais ações seriam tomadas para “fazer valer” a lei.

Fonte: Tribuna Independente / Evellyn Pimentel

Comentários

MAIS NO TH