Cidades

26 de junho de 2018 20:35

Ação sensibiliza população sobre riscos do trabalho infantil

Semas lembra que trabalha prevenção do trabalho infantil através do Centros de Referência de Assistência Social

↑ Ação vai acontecer no acesso ao Terminal Rodoviário (Foto: Reprodução)

‘Não proteger a infância é condenar o futuro’. Este é o slogan da campanha deste ano de enfrentamento ao trabalho infantil em todo o Brasil. Em Maceió, o trabalho de sensibilização para os riscos desta prática não param e, nesta quarta-feira (27), a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) realiza uma ação na Avenida Governador Afrânio Lages (no acesso ao Terminal Rodoviário), para orientar e convocar a população a contribuir com o futuro das crianças não fomentando o trabalho infantil.

“Todos os anos trabalhamos com as famílias das crianças que se encontram no semáforo, mas infelizmente elas continuam voltando para a situação de risco e vendem produtos e serviços para a população. Queremos agora conscientizar o cidadão para que ele contribua com este trabalho e não fomente a permanência delas nos semáforos e que não compre produtos comercializados por crianças e adolescentes”, destacou a coordenadora de Ações Estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti) em Maceió, Liranise Alves.

Na ação desta quarta-feira, equipes da Semas, junto com representantes Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), do Ministério Público do Trabalho, dos Conselhos Tutelares e da Comissão Municipal de Erradicação do Trabalho Infantil (CMETI), estarão, a partir das 9h, orientando condutores e pedestres sobre as graves consequências no futuro das crianças que trabalham e conscientizando que comprar produtos de crianças e adolescentes não é a melhor forma de ajudá-los. “Sabemos que muitas vezes as pessoas comprar produtos destas crianças pensando em ajudá-las, mas isso acaba contribuindo para a permanência delas nas ruas. Vamos orientar a ajudar de forma consciente, que é a através de instituições registradas no CMDCA”, ressaltou.

“Todos nós temos responsabilidade e precisamos, juntos, enfrentar este problema que atinge 4.595 crianças em Maceió [dados IBGE/2010]. O enfrentamento ao trabalho infantil é um dever de todos, passa pelo Poder Público, com políticas públicas para inclusão destas crianças na educação, esporte e lazer, e pelo cidadão que pode contribuir não comprando produtos e serviços ofertados por crianças”, finalizou Liranise.

A Semas lembra que trabalha a prevenção do trabalho infantil através do Centros de Referência de Assistência Social (Cras), com atividades do Serviço de Convivência no contraturno escolar. E através dos Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) é feito o acompanhamento destas famílias com crianças em situação de trabalho infantil.

Os casos de trabalho infantil devem ser denunciados. Em Maceió, a denúncia pode ser feita pelo Disque 100, aplicativo de celular Proteja Brasil, em um dos 10 conselhos tutelares espalhado pela capital, Creas ou delegacia mais próxima.

Fonte: Secom

Comentários

MAIS NO TH