Cidades

30 de maio de 2018 18:00

A partir de 1º de julho alagoanos vão pagar mais caro na conta de água

A decisão levou em consideração um estudo realizado pela Companhia e encaminhado à Arsal, que apontou elevação de custos operacionais e de investimentos nos últimos 12 mese.

↑ A medida passa a valer a partir do dia 1º de julho e terá validade de pelo menos 12 meses (Foto: arquivo/Divulgação)

A partir de 1º de julho, os alagoanos vão pagar mais caro na conta de água. Segundo a publicação no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quarta-feira (30), está autorizado o reajuste das tarifas de abastecimento de água, de forma linear, no percentual de 5,88% para todas as categorias de consumo.

O aumento foi autorizado pela Agência Reguladora de Serviços Públicos de Alagoas (Arsal). A decisão levou em consideração um estudo realizado pela Companhia e encaminhado à Arsal, que apontou elevação de custos operacionais e de investimentos nos últimos 12 meses.

Um dos insumos mais utilizados pela Companhia e que mais sofreu reajuste foi a energia elétrica, que teve aumento de aproximadamente 25% de 2017 até agora. De acordo com a Casal, possui centenas de conjuntos motobombas em seus sistemas que são responsáveis por conduzir a água dos mananciais para as estações de tratamento e, destas, para as estações elevatórias, reservatórios e rede de distribuição.

Além dos conjuntos motobombas dos sistemas de esgotamento sanitário, que funcionam 24 horas por dia. Em todos eles, o consumo de energia elétrica é elevado. Os produtos químicos utilizados no tratamento da água, por sua vez, tiveram aumento médio de 7,92% ressalta o estudo.

O reajuste tarifário autorizado pela Arsal para os serviços da Companhia atende ao que estabelecem a Lei Nacional de Saneamento (11.445/2007) e o Código de Defesa do Consumidor (CDC), que determina a publicação do aumento com pelo menos 30 dias de antecedência.

A medida passa a valer a partir do dia 1º de julho e terá validade de pelo menos 12 meses. O reajuste contempla todas as categorias de consumidores da Casal – residenciais, comerciais, industriais e públicos.

Fonte: Da redação com assessoria

Comentários

MAIS NO TH