Cidades

9 de maio de 2018 19:57

Trupe pernambucana apresenta espetáculo em Maceió

“Poeta Preto” vai contar histórias ligadas ao preconceito racial de forma poética

↑ Imagem: Divulgação

Trupe pernambucana apresenta espetáculo voltado para as questões raciais e o preconceito no próximo dia 11 de maio, ás 19h30 na sala multiuso do espaço Cultural da Universidade Federal de Alagoas (UFAL).

O espetáculo “Poeta Preto” é um trabalho da Trupe Veja bem meu bem, a qual é fruto do Teatro Experimental de Arte (TEA), que atua na cidade de Caruru (PE) há mais de 55 anos. Ao Longo desses anos de atividades, o TEA encenou cerca de 75 espetáculos e mantém desde a sua fundação, uma oficina permanente de iniciação teatral.

O autor do texto Vanderson Santos explica que o espetáculo é a reverberação de um eco de absurdo, de situações enfrentadas no dia a dia que serão apresentadas de maneira poética.

“O “Poeta Preto” é a reverberação de um eco absurdo, de uma inconsciência poética, frenética e traumatizada pelos preconceitos e pelo peso de ser. Enquanto divulga, o poeta expões sentimentos, medos, constatações, se encontrando e se perdendo em viagens cósmicas. A plateia, ao mesmo tempo salvadora e algoz, é impelida para o universo obscuro e onírico do poeta, sendo levada por ele até o interior de sua alma agitada. Alma essa fragmentada e una ao mesmo tempo, que reclama sua verdade aos berros, loucamente, com voz densa e olhar desafiador”, explica o autor.

A Trupe Veja Bem meu Bem apresentará o espetáculo “Poeta Preto” no próximo dia 11 de maio, às 19h30, na sala preta do Espaço Cultural da UFAL. A Trupe conta com a produção local do Coletivo Hetéaçã e apoio institucional da Universidade Federal de Alagoas.

O grupo também estará compartilhando o seu processo através da oficina para atrizes, atores e interessados “O Individuo em Cena”. Acontecerá no dia 12 de maio, das 14h às 18h na sala multiuso do espaço Cultural da UFAL.

A oficina será gratuita e as inscrições estão sendo realizadas através de formulário disponível na página do Coletivo Hetéaçã: @coletivoheteaca2015.

O texto do espetáculo é de Vanderson Santos com a Direção de Pedro Henrique e em cena está o ator Rosbergg Alexsander e a iluminação da peça teatral fica por conta de Jackson Freire. Para ter acesso à apresentação a organização pede uma colaboração de simbólica ‘Pague Quanto Puder’.

Fonte: Texto: Lucas França - Colaboradora: Géssica Geyza

Comentários

MAIS NO TH