Cidades

1 de fevereiro de 2018 08:48

Instituto AOCP não comparece à audiência no Ministério Público

Nova data para depoimentos foi agendada; segundo promotor, expectativa é que apuração termine em 10 dias

↑ Instituto AOCP não envia representante para audiência realizada pelo MPE e uma nova reunião é marcada para a próxima terça-feira (Foto: Ascom/Uncisal)

Após a audiência ocorrida nesta quarta-feira (31), entre o Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE-AL) e a Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal) uma nova data de depoimentos foi agendada. O Motivo foi a ausência de representantes do Instituto AOCP, empresa responsável pelo certame.

“O Instituto AOCP, apesar de notificado, não enviou nenhum representante para participar da audiência. O promotor de justiça Sidrack do Nascimento entrou em contato com a presidência da instituição, localizada no Paraná, que alegou não ter recebido a notificação em tempo hábil para organizar a vinda de um preposto para Alagoas. Assim, foi marcada para a próxima terça-feira (6) uma audiência com a organizadora do processo seletivo”, informou o MPE.

Segundo o promotor que coordena as investigações, Sidrack Nascimento, a cúpula da Uncisal foi ouvida e há documentação contundente.

“Passamos, toda manhã, reunidos com a cúpula da Uncisal. Ouvimos o Reitor, a vice, a comissão. Foram requisitados os documentos necessários, no prazo de 10 dias. As provas são robustas posto que são documentais. Espero que nesses próximos dias tenhamos posicionamento conclusivo. Falta ouvir o instituto, o que faremos na próxima semana”, informou o promotor à reportagem da Tribuna Independente.

Em depoimento, o reitor da Uncisal, Henrique de Oliveira Costa, afirmou que recebeu a notificação do instituto no primeiro dia de matrículas e que a justificativa foi a correção inversa dos gabaritos de respostas. O reitor disse ainda ter solicitado os espelhos de provas e demais informações técnicas.

À reportagem, a reitoria informou que irá dirigir esforços para tratar de demais questões que envolvem a Uncisal como a suspensão dos serviços no Hospital Escola Hélvio Auto.

“Estamos envolvidos agora com a questão dos aprovados no concurso de 2014 e com a questão do Hélvio Auto. O que você pode colocar é que o reitor participou da audiência na manhã desta quarta-feira e esclareceu ao promotor Sidrack Nascimento todos os pontos envolvendo o resultado do vestibular 2018 da Uncisal. A reitoria da Uncisal já solicitou ao Instituto AOCP os espelhos das provas do certame e outras informações técnicas que expliquem o erro ocorrido” informou.

 

 

Fonte: Tribuna Independente / Evellyn Pimentel

Comentários

MAIS NO TH