Cidades

11 de abril de 2017 10:39

Após fase educativa, Zona Azul começa a operar em Maceió

Estacionamento de dois edifícios na Jatiúca foi primeiro local a receber sistema

Após um período de fase educativa iniciada no último dia 3 de abril, a Zona Azul começou a operar em Maceió no último sábado (8), no estacionamento dos edifícios Harmony e Le Monde, no bairro da Jatiúca.

De acordo com a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), a Zona Azul vai dar mais rotatividade aos veículos nos estacionamentos (grande áreas), com o tempo máximo de permanência de quatro horas na parte interna do estacionamento e de duas horas na parte externa. O valor cobrado vai ser de R$ 2,50 por hora de permanência.

Os condutores podem fazer a aquisição do talão para a utilização da Zona Azul nas conveniências na entrada dos bolsões dos edifícios Harmony e Le Monde (Assaí Maceió e Caldo de Cana Ki Delícia) ou por meio do aplicativo Zona Azul Maceió, disponível para download nos sistemas Android e iOS.

De acordo com a SMTT, tem uma equipe de fiscalização do órgão fazendo a distribuição de panfletos e tirando informações sobre o funcionamento. Os condutores que ultrapassarem o tempo do ticket pode pagar uma multa no valor de R$ 195,23 (infração grave).

A Zona Azul Maceió vai funcionar de segunda a sexta-feira, das 8h às 19h, e aos sábados das 8h às 14h. Aos domingos e feriados não funcionará.

A Prefeitura vai expandir a Zona Azul para a Orla e outros locais de fluxo de veículos, mas ainda não tem data definida, segundo explicou a assessoria de comunicação da SMTT.

Na segunda-feira (10), a SMTT divulgou um balanço parcial do início das atividades da Zona Azul no estacionamento do Harmony e Le Monde. De acordo com o órgão, foram registradas 74 multas e três veículos guinchados.

A reportagem esteve no local e registrou muitas reclamações e indignações dos condutores. Eles reclamaram da necessidade de comprar a cartela, da falta de informação das equipes que estão auxiliando a rotatividade no estacionamento e do não funcionamento do aplicativo.

“Esse sistema de cobrança é uma bagunça. Não funciona. Quando você entra no aplicativo para fazer o cadastro, dá erro. E o pior, o responsável pela empresa que gerencia o estacionamento disse que o problema não é dele. Cheguei aqui às 15h e já são 16h15 e ainda não resolvi nada dessa zona. Isso é uma bagunça”, questionou o Militar Ivo Alvarez.

O designer Wagner Hungria que estava com seu pai no médico e foi multado disse que vai procurar os direitos e entrar na Justiça contra a prefeitura. “Isso é um absurdo. Vim trazer o meu pai no médico e quando chego aqui tem essa multa. Eu comprei o cartão e disseram que eu poderia ficar aqui. Não me falaram nada de tempo. Eles têm que dá a explicação exata. Estou revoltado. Isso não funciona. Meu pai é um cadeirante veio ao médico e tem que passar por isso”, desabafou.

Sobre as reclamações em relação ao aplicativo o órgão informou que a equipe da SMTT junto com a empresa responsável pela implantação da Zona Azul já estão verificando os possíveis problemas.

Já sobre os veículos apreendidos, o órgão informou que a liberação dos carros levados ao pátio da SMTT ocorre de segunda à sexta-feira, no horário de expediente, das 8h às 14h. É necessário pagar as guias de recolhimento do veículo pelo caminhão guincho e as diárias correspondentes de estadia no pátio da SMTT.

Fonte: Tribuna Independente

Comentários

MAIS NO TH