Cidades

6 de março de 2017 12:04

Sesi orienta professores para o uso correto da voz

Programa de Conservação da Voz do Sesi visa prevenir o surgimento ou agravamento de distúrbios vocais relacionados ao trabalho

A Gerência Executiva de Educação e a Área Compartilhada de Serviço Social desenvolvem, nas escolas da Rede Sesi, um programa que tem como objetivo conservar um dos principais instrumentos de trabalho dos professores: a voz. A ação beneficia 89 docentes da Escola Sesi Industrial Abelardo Lopes (Cambona) e das unidades integradas Sesi/Senai de Maceió e Atalaia.
 
“A gente sabe que uma das maiores dificuldades dos professores é, justamente, o uso da voz em sala de aula. Então, juntamente com Área de Serviço Social, trouxemos para as escolas especialistas que os orientam para o uso correto da voz e já demos aos nossos profissionais microfones auriculares para evitar que forcem as cordas vocais”, explica a gerente executiva de Educação do Sesi/AL, Cristina Suruagy.
 
As ações desenvolvidas incluem ciclo de palestras educativas e preventivas, dinâmicas de grupo, terapia vocal, avaliação vocal, orientações e programa de aquecimento e desaquecimento vocal.
 
“O Programa de Conservação da Voz do Sesi visa prevenir o surgimento ou agravamento de distúrbios vocais relacionados ao trabalho, bem como identificar e minimizar lesões caracterizadas pelo uso contínuo da voz”, explica Sarah Jambo Lessa coordenadora da Área Compartilhada de Serviço Social.
 
Riscos – O professor é um dos profissionais que utilizam a voz como instrumento de trabalho. Há várias condições ambientais e individuais que podem interferir na qualidade vocal deste profissional. Essas condições são fatores de risco para alterações vocais, colaborando para o surgimento de disfonias.
 
As disfonias causam expressivas limitações no desempenho do professor no trabalho, podendo gerar consequências como faltas ao trabalho, transtornos emocionais, psicológicos e sociais. Pode até levar a situações extremas como afastamento laboral e mudança de função, trazendo prejuízos sociais, econômicos e profissionais.
 
“A conservação vocal representa importância econômica e social, trazendo benefícios para o trabalhador e também para a empresa, por meio da redução de custos de ausência no trabalho e insalubridade, interferindo positivamente na sua lucratividade”, conclui Sarah.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH