Cidades

2 de janeiro de 2017 18:44

Arcebispo de Maceió esclarece novas propostas para Comunidades Terapêuticas

Manifesto divulgado pela Rede Cristã de Acolhimento apresenta diretrizes para instituições cristãs e denuncia interferências politiqueiras e oportunistas

O arcebispo de Maceió, dom Antônio Muniz Fernandes, vai esclarecer na manhã da próxima quarta-feira (4), em coletiva, as novas mudanças propostas pela Rede Cristã de Acolhimento e Recuperação do Dependente Químico do Estado de Alagoas (RECRIAR). O líder religioso tornou público, em dezembro de 2016, o decreto que regulariza a participação das Comunidades Terapêuticas que querem continuar desenvolvendo os trabalhos tendo vínculo com a Igreja Católica.

Após assinar o decreto que regulamenta a participação das Comunidades Terapêuticas, no território Arquidiocesano, em projetos políticos e de poder, a Rede Cristã de Acolhimento divulgou, nesta segunda-feira (2), o manifesto que apresenta os motivos para as novas propostas de modelo das comunidades.

Entre as explicações, a declaração destaca que o trabalho não pode ser usado como palanque partidário. “Solicitamos e incentivamos a ampla participação da sociedade civil organizada na formulação e na avaliação das Políticas Públicas sobre Drogas, de forma a incorporar os diversos segmentos sociais, sem qualquer monopólio do saber de grupos e profissões ou politização”, diz a nota.

O manifesto também denuncia a ausência do governo estadual diante das necessidades constatadas pela RECRIAR. “Denunciamos que a questão da prevenção e reinserção social não tem sido prioridade do Governo de Alagoas, o que se constata pelos Orçamentos Públicos aquém das necessidades sociais”.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH