Brasil

2 de junho de 2021 14:56

Edital de jornalismo selecionará projetos de pauta para receber bolsas de R$ 8 mil

Iniciativa da Fundação Grupo Boticário, em parceria com a Unesco, apoiará até cinco projetos de reportagem com o objetivo de incentivar a produção de conteúdo de qualidade e sensibilizar a sociedade sobre o Oceano

↑ Foto: Divulgação

As inscrições para o Edital Conexão Oceano de Comunicação Ambiental foram prorrogadas até 8 de junho. A iniciativa da Fundação Grupo Boticário, em parceria com a Comissão Oceanográfica Intergovernamental (COI) da Unesco, selecionará até cinco projetos de reportagem de todo o Brasil para receber bolsas de R$ 8 mil cada. As inscrições podem ser feitas via formulário online.

O Edital é uma iniciativa relacionada à Década da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável – ou Década do Oceano – e visa fomentar a comunicação de qualidade sobre os ambientes costeiros e marinhos, assim como incentivar jornalistas a darem maior visibilidade ao tema. O tema desta primeira edição é legislação e políticas públicas costeiro-marinhas.

“A iniciativa tem o intuito de evidenciar que a proteção do oceano depende de políticas públicas e legislação ambiental eficazes”, afirma o gerente de Engajamento, Comunicação e Relações Institucionais da Fundação Grupo Boticário, Omar Rodrigues. “É preciso trazer luz a temas como esse para que a sociedade compreenda que o oceano é mais que lazer. É a partir desta sensibilização, relacionando os mares e oceano com nosso dia a dia, que mais pessoas se envolverão com a causa. Além de promover o conhecimento, é necessário transmiti-lo de forma eficiente à sociedade, construindo uma cultura oceânica que garanta o engajamento de todos”, completa.

Os conteúdos apoiados deverão ser veiculados em veículos impressos, portais, sites, emissoras de rádio ou TV. Podem se inscrever jornalistas formados ou que comprovem exercer a função regularmente há pelo menos dois anos, sem a necessidade de serem especializados em coberturas ambientais.

A seleção irá considerar a criatividade e a originalidade da pauta, a relevância do tema para a sociedade, a consistência do plano de apuração e de divulgação, assim como o currículo e a qualidade das produções anteriores do candidato. Cada participante pode apresentar até duas propostas de pauta, desde que tenham abordagens distintas. Os projetos selecionados serão divulgados até julho de 2021.

Sobre a Fundação Grupo Boticário

Com 30 anos de história, a Fundação Grupo Boticário é uma das principais fundações empresariais do Brasil que atuam para proteger a natureza brasileira. A instituição atua para que a conservação da biodiversidade seja priorizada nos negócios e em políticas públicas e apoia ações que aproximem diferentes atores e mecanismos em busca de soluções para os principais desafios ambientais, sociais e econômicos. Já apoiou cerca de 1.600 iniciativas em todos os biomas no país. Protege duas áreas de Mata Atlântica e Cerrado – os biomas mais ameaçados do Brasil –, somando 11 mil hectares, o equivalente a 70 Parques do Ibirapuera. Com mais de 1,2 milhão de seguidores nas redes sociais, busca também aproximar a natureza do cotidiano das pessoas. A Fundação é fruto da inspiração de Miguel Krigsner, fundador de O Boticário e atual presidente do Conselho de Administração do Grupo Boticário. A instituição foi criada em 1990, dois anos antes da Rio-92 ou Cúpula da Terra, evento que foi um marco para a conservação ambiental mundial.

Comentários

MAIS NO TH