Brasil

20 de abril de 2021 08:14

Atila Iamarino chora em live: ‘Que dignidade é internar sem condição de anestesia?’

Biólogo foi às lágrimas ao comentar "o que o Brasil fez de errado"; "é isso que estão roubando da gente: é a dignidade, é a esperança de você ter um atendimento de saúde"

↑ Atila Iamarino (Foto: Reprodução)

Alertando para os riscos e perigos da Covid-19 desde o início da pandemia, Atila Iamarino, doutor em Biologia e divulgador científico, chorou em live na noite desta segunda-feira (19) ao comentar “o que o Brasil fez de errado” com Márcia Castro, Professora de Demografia e Chefe do Departamento de Saúde Global e População da Escola de Saúde Pública de Harvard.

Ao falar da morte de um conhecido de um amigo, de “trinta e poucos anos”, o biólogo foi às lágrimas.

“Esse conhecido, quando entrou na UTI estava pedindo para a família não internar ele. Porque ele ia morrer. Porque iam matar ele lá dentro desta UTI. É isso que estão roubando da gente: é a dignidade, é a esperança de você ter um atendimento de saúde”, afirmou.

“E desculpa ficar mexido assim, mas é isso que eu não queria passar ou ver com alguém próximo. Mas é essa esperança de vida que nos está sendo roubada, que está sendo roubada no lixo. De você ter um atendimento de saúde numa boa hora, a segurança de sair para fazer coisas essenciais, de levar meia vida. Porque o mundo inteiro está em uma meia vida com a pandemia. Não é brasileiro que está trancado em casa”, complementa.

Segundo Atila, “o que a gente está perdendo como nação é isso que a gente podia ser”. “É um sistema de saúde como o SUS, que não vai dar o melhor atendimento do mundo – que tem filas, que sempre teve falhas, que sempre faltou leito -, mas que agora as pessoas entram com medo de que vão ser mortas lá dentro. Que dignidade é internar alguém sem ter a condição de anestesiar a pessoa”, disse.

Fonte: Revista Fórum / Plinio Teodoro

Comentários

MAIS NO TH