Brasil

8 de julho de 2020 20:46

Brasil ultrapassa 1,7 milhão de casos de Covid-19 e se aproxima de 68 mil mortes

Brasil é o segundo país do mundo com maior número de casos e óbitos pelo coronavírus

↑ Foto: Ilustração

O Brasil registrou nesta quarta-feira 44.571 novos casos de coronavírus, atingindo uma contagem total de 1.713.160 infecções, e mais 1.223 mortes, o que eleva o total no país a 67.964 óbitos, informou o Ministério da Saúde.

O Brasil é o segundo país do mundo com maior número de casos e óbitos pelo coronavírus, atrás apenas dos Estados Unidos.

Segundo o ministério, a doença tem avançado pelo interior do país nas últimas semanas epidemiológicas, enquanto os casos em grandes centros diminuem. Mais de 96% dos municípios brasileiros já registraram ao menos uma infecção pelo vírus, enquanto 51% das cidades tiveram óbitos em função da doença.

“A distribuição dos casos acumulados de Covid por região metropolitana vem diminuindo ao longo das semanas epidemiológicas, e os números no interior do Brasil vêm crescendo… A mesma coisa a gente verifica com relação ao número de óbitos acumulados”, disse o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Correia de Medeiros, em entrevista coletiva nesta quarta-feira.

Na mesma ocasião, o Ministério da Saúde revelou que cerca de 2,1 milhões de testes moleculares RT-PCR para detecção do coronavírus foram realizados até este momento no Brasil, considerando as redes pública e privada.

A pasta chegou a afirmar que mais de 20 milhões de testes seriam feitos no país, mas o ministro interino Eduardo Pazuello reconheceu em meados de junho que a meta não seria batida.

Há ainda registros de cerca de 2,7 milhões de testes sorológicos para Covid-19, que servem para detectar a presença de anticorpos no organismo, segundo o ministério.

Na terça-feira, o presidente Jair Bolsonaro anunciou ter testado positivo para o novo coronavírus. Nesta quarta, ele publicou mensagens em uma rede social afirmando que está “muito bem”.

Depois do anúncio de Bolsonaro na véspera, a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) alertou que o Brasil deveria reforçar medidas de combate ao vírus, acrescentando que a contaminação do presidente é sinal de que a doença não distingue as pessoas.

Segundo dados do Ministério da Saúde, São Paulo segue como o Estado mais afetado pela doença, com 341.365 casos e 16.788 mortes. O governo paulista estima que o Estado possa ter, até 15 de julho, de 18 mil a 23 mil mortes por Covid-19.

Ceará e Rio de Janeiro vêm na sequência da lista do ministério. O Estado nordestino possui mais casos, com 128.471 infecções, ante 126.329 no Rio, mas a contagem de mortes é superior no Estado fluminense, que possui 10.970 óbitos, ante 6.665 no Ceará.

O Pará (118.744 casos, 5.169 mortes) completa o grupo dos quatro Estados brasileiros que ultrapassaram a marca de 100 mil infecções.

Ainda de acordo com o ministério, a contagem de pessoas recuperadas da doença no Brasil passou de 1 milhão nesta quarta-feira, atingindo 1.020.901. Há também 624.295 pacientes em acompanhamento.

A taxa de letalidade da Covid-19 no Brasil é de 4,0%.

As informações foram atualizadas às 18h20 desta quarta-feira.

Fonte: Reuters

Comentários

MAIS NO TH