Brasil

19 de julho de 2019 12:25

Piso de escola cede e estudantes caem em buraco

No local, 300 pessoas assistiam a apresentações de fim de semestre. Uma delas teve um corte na mão, levou alguns pontos, e já está em casa.

↑ Piso de auditório cede durante apresentação em escola de Sobradinho, no Rio Grande do Sul (Foto: Direção Escola Estadual PAD)

O piso do auditório de uma escola cedeu nesta quinta-feira (18), durante uma apresentação escolar. O vídeo de uma câmera de segurança mostra o momento quando se forma o buraco no chão, na uma escola Escola Estadual de Educação Básica Padre Benjamim Copetti, em Sobradinho, Região Central do Rio Grande do Sul.

Nas imagens, estudantes aparecem sentados em cadeiras de plástico enfileiradas quando, de repente, o chão se rompe, e parte do grupo de alunos cai. Assustados, alguns correm para fora do auditório, outros tentam resgatar os que ficaram caídos no buraco.

No local, 300 pessoas assistiam a apresentações de fim de semestre. Uma delas teve um corte na mão, levou alguns pontos, e já está em casa.

Inicialmente, o diretor da escola, Alécio Fabiano Marion, informou o G1 que o espaço estava ocupado por alunos, mas que, no momento em que o piso cedeu, não havia nenhum deles na parte atingida. O vídeo, no entanto, mostra que havia estudantes exatamente sobre o local onde o buraco foi aberto.

As aulas foram suspensas pela manhã, os alunos, liberados, e o espaço, isolado. As atividades voltam ao normal nesta sexta-feira (19).

A Secretaria Estadual de Educação (Seduc) informou que “felizmente, nada aconteceu com as crianças e elas estão bem”. Também acrescentou que a 6ª CRE foi comunicada e que “está solicitando uma vistoria urgente dos técnicos da Coordenadoria Regional de Obras”.

Ainda conforme a Seduc, a escola não estava com solicitações de reparos ou obras, então, seráfeita uma verificação emergencial sobre o que aconteceu.

O prédio foi construído em 1957, mas o auditório veio mais tarde: em 1999. Segundo o diretor, ele não apresentava problemas na estrutura, muito menos necessidade de obras emergenciais.

Engenheiros ligados à Secretaria devem fazer uma vistoria no local até a próxima segunda-feira.

Fonte: G1

Comentários

MAIS NO TH