Brasil

8 de julho de 2019 17:59

Universidade não consegue pagar conta de luz desde janeiro, diz reitora

Denise Pires de Carvalho recebeu o cargo nesta segunda-feira; ela pretende reabrir pelo menos uma ala do Museu Nacional em 2022.

↑ Denise Pires de Carvalho discursa ao tomar posse como reitora da UFRJ — Foto: Reprodução/TV Globo

A nova reitora da UFRJ , Denise Carvalho falou nesta segunda (8), dia em que tomou posse no cargo, sobre a necessidade de reverter o contingenciamento de verbas do MEC. Segundo a reitora, a universidade corre o risco de ficar sem energia elétrica, já que a conta de luz não é paga desde janeiro.

Uma das primeiras ações da reitora vai ser participar de uma reunião com o MEC agendada para a próxima semana.

“Das instituições federais a UFR J é a que está em situação mais grave. Não temos dinheiro para honrar contratos vigentes. As outras conseguem se manter até julho, o dinheiro da UFRJ acabou em abril. A luz não é paga desde janeiro, a água há 24 meses e serviços de segurança e limpeza também estão com atraso. Sem luz, os hospitais e laboratórios param e há o risco de perda de estudos não laboratórios de mais de uma década. Vamos buscar uma solução porque não podemos deixar a universidade parar”, disse Denise.

A reitora também vai busca a liberação de 20% dos R$43 milhoes liberados pela bancada parlamentar do Rio para dar

Continuidade aos trabalhos de resgate e reconstrução do Museu Nacional. Ela pretende reabrir ao menos uma ala do palácio em 2022, ano do bicentenário da independência.

Primeira mulher a ocupar a reitoria da UFRJ, a maior universidade federal do país, a professora e médica Denise Pires de Carvalho recebeu o cargo do agora antecessor, Roberto Leher. A cerimônia de transmissão foi no Centro de Tecnologia, na Cidade Universitária da Ilha do Fundão.

Perfil

No Instituto de Biofísica (IBCCF) da UFRJ, Denise Pires de Carvalho leciona nos cursos de graduação da área da saúde e nos programas de pós-graduação em Medicina (Endocrinologia) e Ciências Biológicas-Fisiologia.

Médica formada pela UFRJ, tem mestrado e doutorado em Ciências Biológicas (Biofísica) pelo IBCCF e pós-doutorado pelo Hôpital de Bicêtre (Paris) e pelo Universitá Degli Studi di Napoli (Itália).

Ela já foi diretora e vice-diretora do IBCCF, coordenadora acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação da UFRJ e diretora adjunta de graduação e pós-graduação.

Pró-reitorias

Graduação (PR-1): Gisele Pires, professora associada da Faculdade de Medicina;

Pós-Graduação e Pesquisa (PR-2): Denise Freire, professora titular do Instituto de Química e coordenadora do Laboratório de Biotecnologia Microbiana;

Planejamento, Desenvolvimento e Finanças (PR-3): Eduardo Raupp , professor associado do Instituto Coppead de Administração;

Pessoal (PR-4): Luzia Araújo, servidora técnico-administrativa vinculada ao Hospital Universitário Clementino Fraga Filho;

Extensão (PR-5): Ivana Bentes, professora titular e diretora da Escola de Comunicação;

Gestão e Governança (PR-6): André Esteves, servidor técnico-administrativo reconduzido ao cargo;

Políticas Estudantis (PR-7): Roberto Vieira, servidor técnico-administrativo e ex-superintendente executivo de Acesso e Registro;

Prefeitura Universitária: Marcos Maldonado.

Fonte: G1 Rio

Comentários

MAIS NO TH