Brasil

6 de maio de 2019 20:31

Governador do Rio diz que ação da polícia com helicóptero foi de ‘reconhecimento’

Witzel acompanhou policiais em voo de helicóptero no fim de semana e publicou vídeos nas redes sociais afirmando que ia 'botar fim na bandidagem'

↑ Polícia fez operação de reconhecimento para que agentes da Core e das polícias Civil e Militar pudessem entrar em comunidade de Angra — Foto: Reprodução

Wilson Witzel justificou sua participação em uma ação da polícia com helicóptero em Angra dos Reis, Costa Verde do Rio. O Governador acompanhou policiais em voo no fim de semana e publicou vídeos nas redes sociais afirmando que “ia botar fim na bandidagem”.

“Foi uma operação de reconhecimento para que agentes da Core e das polícias Militar e Civil pudessem entrar na comunidade. Faz parte do meu trabalho reconhecer essa situação, como nenhum outro governante fez, participar ativamente junto com a polícia daquilo é a obrigação do governante”, ele explicou.

O governador ainda acrescentou que parte de seu trabalho é “estar diretamente envolvido com a segurança pública”.

“E não se omitir. Muita gente já se omitiu quando deveria ter feito seu trabalho. Acho que é melhor abrir os olhos para o crime organizado e não para quem está fazendo um trabalho correto”, comentou Witzel, rebatendo críticas que recebeu por participar da ação.

Tiroteio nesta segunda

Após a ação de Witzel, pelo menos dois apartamentos de um prédio em Angra dos Reis foram atingidos por tiros na manhã desta segunda-feira (6). O relato é de moradores do bairro Marinas, uma área nobre da cidade. O condomínio residencial fica na Praia da Chácara. A polícia reforçou a segurança no trevo de acesso ao município.

Na noite de domingo (5), a BR-101, a Rodovia Rio-Santos, foi interditada por causa de uma intensa troca de tiros na comunidade de Sapinhatuba I, próxima ao trevo. A Polícia Militar disse que o confronto aconteceu entre traficantes e que a viatura que fazia o patrulhamento no local teve que pedir apoio e impediu a passagem dos carros, em uma tentativa de evitar que alguém fosse atingido.

A interdição, que pegou motoristas de surpresa, durou cerca de 20 minutos. Pouco depois, um grupo de moradores também fechou a principal via de entrada e saída da cidade, no bairro Balneário.

Fonte: G1

Comentários

MAIS NO TH