Brasil

25 de março de 2019 21:10

Justiça determina bloqueio de mais R$ 2,95 bilhões da conta da Vale

De acordo com a decisão, a multa pelo não cumprimento também passou de R$ 2 milhões para R$ 100 milhões

↑ Mais de 6 mil podem ser desalojados em Barão de Cocais (MG) (Foto: Defesa Civil MG)

A juíza da comarca de Barão de Cocais, Renata Nascimento Borges, determinou o bloqueio de mais R$ 2,950 bilhões da conta bancária da Vale, totalizando R$ 3 billhões. Ela já tinha pedido o bloqueio de R$ 50 milhões, na ocasião em que foram retirados os primeiros moradores da área de alto risco da Mina de Gongo Soco, em 8 de fevereiro deste ano.

A barragem Sul Superior, de responsabilidade da Vale, teve seu nível de emergência elevado do nível 2 para 3 na noite de sexta-feira (22) e uma simulação de evacuação da área foi realizada nesta segunda-feira (25) para orientar cerca de 6,5 mil moradores que poderiam ser desalojados caso a barragem venha a se romper.

A decisão judicial se baseia em uma petição feita pelo Ministério Público de Minas Gerais neste domingo (24) para exigir que a Vale tome providências para a prevenção e mitigação de danos humanos e materiais. A decisão da juíza levou em conta o “graude lesividade e das consequências do rompimento (passível de ocorrer a qualquer momento), que atingiriam o coração de toda a cidade de Barão de Cocais e causariam prejuízos de grande monta.”

O dinheiro ficará depositado em juízo para satisfação, exclusivamente, dos créditos para com as vítimas das consequências da evacuação de áreas e de eventual rompimento da barragem sul superior da mina.

De acordo com a decisão, a multa pelo não cumprimento também passou de R$ 2 milhões para R$ 100 milhões.

Fonte: R7

Comentários

MAIS NO TH