Brasil

16 de novembro de 2018 18:58

Corpo de jovem que desapareceu durante chuva em Minas é encontrado

Anna Luísa Fernandes de Paiva Maria, de 16 anos, foi levada pela correnteza ao sair do carro em que estava com namorado

↑ Jovem desaparece em enxurrada em BH — Foto: Reprodução/TV Globo

O corpo de Anna Luísa Fernandes de Paiva Maria, de 16 anos, foi encontrado no início da tarde desta sexta-feira (16). Ela havia desaparecido na Rua Doutor Álvaro Camargos, no bairro São João Batista, em Venda Nova, durante uma enxurrada provocada pelo temporal que atingiu Belo Horizonte na noite desta quinta (15). Durante a tempestade, também morreram mãe e filha, afogadas dentro do carro – as duas estavam abraçadas tinham um terço na mão quando foram encontradas. A quarta vítima confirmada é o homem que foi encontrado morto na Ocupação Vitória, divisa da capital com Santa Luzia.

No local onde o corpo de Anna foi encontrado, a água chegou a atingir uma altura de quase dois metros nesta noite. Segundo o tenente Pedro Aihara, a garota e o namorado estavam em um carro no momento da chuva, quando a roda dianteira bateu na abertura da galeria, que havia perdido a tampa exatamente pela força da correnteza. Quando saíram do carro, o namorado foi por um lado, e a jovem, ao sair pelo outro, não viu a galeria aberta e acabou sendo levada.

“A gente visualizou essa situação, a gente estava se aproximando desse veículo que estava nessa situação, só que, infelizmente, pela força e pelo volume de água a garota foi sugada pelo bueiro antes que a gente pudesse fazer o resgate com segurança”, explicou o tenente.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o corpo foi encontrado na Rua Gaivotas, na altura do bairro Xodó Marize, na Região Norte da cidade, a três quilômetros do local em que Anna desapareceu.

Desespero dos pais

Pouco antes de o corpo de Anna ser encontrado, os pais da garora falaram ao MG1:

“A nossa filha única, 16 anos, estudiosa, boa filha, obediente. Um tesouro nosso foi para água”, disse, chorando, Elias Fernandes Paiva, pai da jovem.

A mãe lembrou que tinha alertado a filha sobre o temporal. “Ela disse que já estava voltando para casa e aí eu mandei a segunda mensagem falando que, mesmo que a chuva passasse, era para ela esperar um pouco porque, com certeza, as ruas estavam cheias de água. Mas aí ela não respondeu mais, já eram 7h45 [19h45]”, relembrou Anna Maria.

Kalil assume responsabilidade por mortes

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), disse nesta manhã que a responsabilidade pelas mortes é dele.

“Então o que eu volto a repetir para a população de Belo Horizonte é o seguinte: ‘A responsabilidade é do prefeito. Ele é o culpado por tudo que aconteceu aqui’”, disse.

Ainda de acordo com Kalil, as obras necessárias para evitar alagamento e inundações na Avenida Vilarinho, na Região de Venda Nova, serão feitas.

Fonte: G1 Minas

Comentários

MAIS NO TH