Brasil

15 de outubro de 2018 12:55

Criminosos invadem autoescola para arrombar caixas eletrônicos de farmácia

Criminosos entraram pela parte de trás da autoescola para ter acesso aos caixas eletrônicos da farmácia, que fica no mesmo prédio. Ação não foi concluída porque alarme da farmácia disparou e suspeitos fugiram.

↑ Suspeitos conseguiram fazer buraco na parede, mas não conseguiram arrombar o caixa (Foto: Edson Oliveira / Arquivo pessoal)

Criminosos invadiram a autoescola Débora, no bairro Areal, em Rio Branco, para ter acesso aos caixas eletrônicos de uma farmácia, que fica no mesmo prédio. Segundo os proprietários dos estabelecimentos, o objetivo dos suspeitos era arrombar os caixas eletrônicos e levar dinheiro.

A ação não foi concluída porque os criminosos se assustaram quando o alarme da farmácia disparou e fugiram. O caso ocorreu na madrugada deste domingo (14).

Ao G1 nesta segunda (15), José Luiz, dono da autoescola, contou que os criminosos entraram pela parte de trás do estabelecimento. A porta da parte de trás e uma grade do banheiro da autoescola foram quebradas na ação.

“Quebraram uma parte do banheiro, uma porta que tem uma barra de ferro e arrombaram aqui a parte do caixa da Farmácia do Consumidor”, complementou.

Suspeitos tiveram acesso aos caixas pela administração da autoescola — Foto: Edson Oliveira/Arquivo pessoalSuspeitos tiveram acesso aos caixas pela administração da autoescola — Foto: Edson Oliveira/Arquivo pessoal

Suspeitos tiveram acesso aos caixas pela administração da autoescola — Foto: Edson Oliveira/Arquivo pessoal

Ainda segundo o empresário, a parte que dá acesso aos caixas eletrônicas fica dentro da administração da autoescola. Luiz diz que os suspeitos levaram apenas o HD das câmeras de segurança.

“Mexeram nas câmeras. Só conseguimos perceber [a invasão] ontem [domingo] à tarde”, concluiu.

As vítimas acionaram a Polícia Militar do Acre (PM-AC). Nesta segunda, o dono da farmácia, Edson Oliveira, falou que a Polícia Civil acionou a perícia para pegar as digitais nos objetos deixados pelos criminosos.

“O mais prejudicado foi o dono da autoescola, destruíram a loja do rapaz. Conseguiram serrar um dos caixas eletrônicos, mas não concluíram porque quando deram vazão na alvenaria que dá acesso à nossa loja o alarme disparou. Deixaram equipamentos”, ressaltou.

Fonte: G1

Comentários

MAIS NO TH