Brasil

18 de agosto de 2018 12:12

Motorista criou perfis falsos em aplicativos e estuprou clientes

Duas mulheres registraram ocorrência contra o motorista. Suspeito é investigado por estupro e estelionato.

↑ Patrick Carneiro do Nascimento, de 26 anos, é suspeito de estuprar pelo menos quatro mulheres. (FOTO: Divulgação/Polícia Civil)

Um motorista de aplicativo de transporte foi preso nesta quinta-feira (17) suspeito de estuprar passageiras durante as corridas em bairros de Fortaleza. Segundo a polícia, o homem de 26 anos, que atua como técnico de radiologia, criou perfis falsos para ser chamado para as corridas e, com isso, cometia os crimes. Duas vítimas registraram ocorrência contra o suspeito no 15º Distrito Policial.

De acordo com o delegado Edvando França, do Departamento de Inteligência da Polícia Civil (DIP), as mulheres pegavam as corridas para os destinos informados no aplicativo. No entanto, no meio do trajeto, ele levava as vítimas para locais isolados para praticar os abusos em bairros da capital, como Aldeota, Cocó, Dunas e Cidade 2000. A maioria dos casos foi cometido durante o horário noturno, segundo a polícia.

O delegado informou que o suspeito, Patrick Gomes, 26 anos, era investigado há cerca de dois meses. Ele utilizava contas com outros nomes e placas de outros veículos para captar as clientes. No entanto, o homem sempre utilizava o mesmo carro, que apresentava informações diferentes dos registros que constavam nos aplicativos.

“Ele usava o próprio carro, mas o registros dos aplicativos eram feitos com nomes de outras pessoas e com placas de motos e de outros carros. Os aplicativos forneceram algumas informações. Com um trabalho de inteligência, conseguimos ter certeza que era ele e realizar a prisão”, comentou.

Violência

O delegado Edvando França comentou que o suspeito agia com violência e chegou a roubar algumas vítimas. Depois, ele largava as mulheres nos locais.

A polícia investiga também se o homem filmou as agressões e divulgou na internet. Além do crime de estupro, o motorista vai responder também por estelionato, já que ele fraudou as contas para realizar as viagens.

“Ele disse que fazia de 20 a 30 viagens por dia. Com isso, causou um prejuízo para as empresas também. Estamos colhendo essas informações para tentar localizar outras possíveis vítimas, pois só duas registraram a ocorrência até agora”, disse.

Denúncias

Após a prisão, o motorista foi conduzido para prestar depoimento e teve a prisão temporária decretada pelo prazo de 30 dias. Documentos, celulares e computadores foram apreendidos. A polícia espera receber novas denúncias contra o homem, após a divulgação da prisão.

“É um caso muito sério, delicado. É um homem que passava despercebido pela sociedade, mas na verdade era um criminoso. É importante que mais mulheres prestem queixa para denunciar o crime”.

Fonte: G1

Comentários

MAIS NO TH