Brasil

25 de abril de 2017 16:31

Moradores do Morro do Alemão fazem protesto após morte de adolescente

Menor foi baleado durante tiroteio nesta segunda (24) e morreu no Hospital Salgado Filho na manhã desta terça (25)

Moradores do Conjunto de Favelas do Alemão realizavam um protesto, no início da tarde desta terça-feira (25), na região da Grota. O grupo carregava panos brancos e pedia paz na comunidade. O protesto também é pela morte do adolescente Paulo Henrique de Oliveira, de 13 anos, baleado durante um confronto na favela na segunda-feira (24).

Ele morreu na manhã desta terça no Hospital Salgado Filho, onde estava internado. No mesmo confronto em que o rapaz foi baleado, três PMs também ficaram feridos. O tiroteio começou quando criminosos tentavam impedir que a Polícia instalasse uma cabine blindada na UPP do local.

Durante o ato, o grupo repetia: “Estamos protestando pelo nosso direito. Há cinco dias vivemos uma guerra onde pessoas inocentes morreram. E nós vamos protestar, não ficaremos calados”, dizem os moradores em coro.

Moradores exibem faixas dizendo que “vidas nas favelas importam” (Foto: Suelen Bastos / G1)

Em função dos confrontos, a polícia realizou uma grande operação na região na manhã desta terça, deixando quase 4 mil alunos sem aulas na região nesta manhã. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, três escolas, uma creche e seis Espaços de Desenvolvimento Infantil (EDIs) estão sem atendimento nesta terça. As unidades atendem a 3.936 alunos.

Participaram da ação militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope), do Batalhão de Ações com Cães (BAC), do Batalhão de Choque e do Grupamento Aeromóvel.

Durante os confrontos nesta segunda, um policial do Bope foi baleado na bochecha e, com o impacto, teve alguns dentes quebrados. Apesar dos ferimentos, o estado de saúde do policial é estável. Pela manhã, outro militar, também do Bope, foi baleado na perna. Ele foi socorrido para o Hospital Central da Polícia Militar (HCPM) e o estado de saúde também era estável. Os PMs foram baleados enquanto acompanhavam a instalação de uma cabine blindada no conjunto de favelas.

Operação do Bope para instalação de cabine blindada (Foto: Reprodução / PM)

Fonte: G1

Comentários

MAIS NO TH