Brasil

10 de abril de 2017 11:30

Garoto morre ao deixar estádio e pai diz que pediu para ele não ir

Jovem foi baleado depois do término da partida. Polícia diz ainda não saber a motivação, mas supõe rivalidade de torcida rival

Carlos Henrique Santos de Deus completaria 18 anos na próxima quinta-feira (13). Como presente, seus pais lhe deram o ingresso para ele ver seu time do coração, o Bahia, jogar contra o Vitória na Arena Fonte Nova, neste domingo (9). Quando deixou a partida, Carlos foi baleado e morreu na Avenida Vasco da Gama.

“As duas coisas que ele mais amava. Jogar bola e o Bahia dele. Eu tive um pressentimento. Pedi pra ele não ir ao jogo, mas ele foi. Ele disse: 'eu vou, é meu presente de aniversário'. Mas eu senti. No fundo, senti, pedi pra ele não ir. Mas já tinha comprado o ingresso e disse que queria muito”, disse ao portal Correio, da Bahia, o pai do menino, José Carlos Espírito Santo de Deus, 51, que trabalha como segurança.

José Carlos conta que o filho era estudioso e apaixonado por futebol. “Ele era estudioso e obediente. Infelizmente aconteceu essa fatalidade. Se ele pudesse, ele ia tem todos os jogos”, lamentou. O corpo de Carlos Henrique será enterrado nesta segunda-feira (10), às 16h30, no Cemitério Campo Santo, na Federação.

“Meu filho era um anjo. Nunca bebeu. Estudava e gostava de bola. Começou a namorar agora, pediu permissão ao pai da garota, que também está arrasada”, relatou José Carlos. O filho estudava no Colégio Estadual Manoel Novaes, no Canela.

O pai do menino diz que o futebol acabou para ele depois da tragédia deste domingo. “Ba-Vi da Paz? Que paz? Essa paz que levou um pedaço do meu coração. Essa violência que só vitima inocentes. O futebol acabou para mim e para minha família; somos todos Bahia”, destacou.

O tio, Jorge Conceição dos Santos, 53, pai do primo da vítima, que também estava no jogo, comentou que o filho se salvou por pouco. “Meu filho ia sempre com eles. Mas saiu antes porque ia encontrar a namorada. Está arrasado”, declarou. 

O crime

O adolescente morreu por volta das 20h deste domingo (9) no posto Shell da Avenida Vasco da Gama. O crime aconteceu após o término da partida entre Bahia e Vitória pelo Campeonato Baiano. Carlos Henrique Santos de Deus, 17 anos, tinha ido ao estádio assistir ao jogo e estava a caminho de casa, no bairro da Federação,  quando foi atingido no abdômen e na perna. 

Segundo testemunhas, a pessoa que atirou estava a bordo de um veículo, que parou próximo ao adolescente e outro amigo dele e disparou. Além de Carlos Henrique, outro amigo dele foi atingido de raspão no pescoço e levado por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Hospital Geral do Estado (HGE). Na manhã desta segunda-feira (10) ele passou por uma cirurgia.  

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) informou que está investigando o caso, mas não sabe ainda se foi a rivalidade entre torcidas que levou ao homicídio ou se existem outras motivações.

Fonte: Correio 24 Horas

Comentários

MAIS NO TH