Brasil

3 de março de 2017 21:48

Polícia vê crime de lesão corporal culposa em acidente com carro da Tuiuti

Segundo delegada, provas ainda estão sendo colhidas

Os responsáveis pelo acidente no carro alegórico da escola Paraíso do Tuiuti deverão responder por lesão corporal culposa, seguindo a polícia civil do Rio. A delegada Maria Aparecida Mallet, da 6ª DP, disse que ainda não pode tomar nenhuma decisão antes de todas as provas estarem completas, mas ela afirma que pessoas serão responsabilizadas e que o motorista do carro, Francisco de Assis Lopes, pode ser uma dessas pessoas.

“O laudo é fundamental juntamente com as provas que compõem o inquérito. Não posso me antecipar, mas, a princípio, os responsáveis vão responder por crime de lesão corporal culposa. Ninguém queria que isso acontecesse, mas aconteceu”, disse a delegada.

A delegada ainda contou que o diretor não notou nenhuma dificuldade no carro: “Ele garantiu que não havia problema quando saiu do barracão, mas temos que esperar o laudo da perícia, que pode ser entregue até o dia 13 de março”.

O acidente deixou 20 pessoas feridas no domingo de carnaval (26). Várias pessoas ligadas à Paraíso do Tuiti foram ouvidas. De acordo com a delegada Maria Aparecida Mallet, da 6ªDP (Cidade Nova), os responsáveis pela escola foram intimados a apresentar mais documentações técnicas que indiquem os engenheiros responsáveis pelo projeto, pelas execução e pela vistoria.

O presidente da Paraíso do Tuiuti, Renato Thor, disse na quarta-feira que acredita que o carro tenha perdido a direção por causa da chuva e afirmou que a pintura nova da avenida pode ter contribuído. Peritos encontraram pelo menos uma roda da alegoria quebrada.

Quatro pessoas seguem internadas, se recuperando dos acidentes com alegorias da Tuiuti e da Unidos da Tijuca.

Fonte: G1

Comentários

MAIS NO TH