Brasil

21 de dezembro de 2016 16:39

Incêndio faz um ano e reconstrução do Museu da Língua Portuguesa começa

Restauro será possível graças a parceria entre governos estadual e federal, e grupos Globo, EDP e Itaú

Um ano após o incêndio que destruiu o Museu da Língua Portuguesa, no Centro de São Paulo, a reconstrução do edifício começou nesta quarta-feira (21).

O trabalho de restauro será possível graças a uma parceria entre os governos estadual e federal, a Fundação Roberto Marinho, e os grupos Energias de Portugal (EDP), Itaú e Globo.

A reinauguração do museu deve ocorrer no primeiro semestre de 2019 e o custo total da obra será de R$ 65 milhões. Destes, R$ 34 milhões são investimentos da iniciativa privada.

A primeira fase dos trabalhos vai durar um ano e prevê a recuperação das fachadas e janelas. Durante este primeiro momento, não será preciso alterar a operação das linhas da CPTM e do Metrô na estação da Luz. A segunda etapa da obra será a construção da cobertura e a terceira, o interior do edifício.

Museu e incêndio

Inaugurado oficialmente no dia 20 de março de 2006, o Museu da Língua Portuguesa abriu as portas ao público no dia 21 de março daquele ano. Em seus três primeiros anos de funcionamento mais de 1,6 milhão de pessoas visitaram o espaço, consolidando-o como um dos mais visitados do Brasil.

No dia 21 de dezembro, um incêndio destruiu o prédio que abriga o museu, na Praça da Luz. O acidente começou em um corredor, às 14h52, com a troca da iluminação, quando uma fagulha, causada por um curto-circuito ou o estouro de uma lâmpada, caiu nas redes.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o bombeiro civil Ronaldo Pereira da Cruz morreu após sofrer uma parada cardiorrespiratória. Ele atuava como bombeiro do museu.

A estação da Luz ficou temporariamente interditada para os usuários de trens e metrô, e após a sua liberação, os acessos à estação pela Rua Mauá e pela calçada do Museu ficaram fechados.

Fonte: G1

Comentários