Brasil

29 de novembro de 2016 15:29

Família de Danilo espera notícia oficial apesar de médico confirmar morte

Queda de avião da delegação da Chapecoense matou mais de 70 pessoas

Sem confirmação oficial, a família do goleiro Danilo, em Cianorte, no noroeste do Paraná, prefere acreditar que ele está vivo. Desde a manhã desta terça-feira (29), uma equipe da RPC Noroeste está na frente da casa onde o jogador cresceu.

A mãe do goleiro, Ilaíde Padilha, tem esperança, mesmo após o diretor da clínica San Juan de Dios de la Sierra afirmar durante uma entrevista ao Sport TV que Danilo foi o único entre os resgatados que não resistiu. Mais cedo, a Cruz Vermelha já havia confirmado a morte de Danilo.

O goleiro, de 31 anos, estava no avião que levava a delegação do Chapecoense para a primeira partida da final da Sul-Americana na Colômbia e caiu nesta madrugada. Durante todo o dia, familiares e amigos entravam e saíam da casa dona Ilaíde.

Alguns preferiram esperar sentados na calçada uma informação oficial. Logo em frente, está o campo de futebol onde Danilo brincava com amigos e demonstrava talento como goleiro.

Na frente da casa do goleiro Danilo tem um campo de futebol onde ele brincava desde criança (Foto: Laressa Santos/ RPC)

Segundo autoridades colombianas, a tragédia deixou mais de 70 mortos e seis sobreviventes. O avião da LaMia, matrícula CP2933, decolou de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, com destino a Medellín, na Colômbia. A aeronave da LaMia levaria 81 pessoas.

Até o momento, as informações sobre o número de corpos resgatados do local do acidente variam. Na última atualização, a polícia de Antioquia diz que 65 corpos foram encontrados, e 63, resgatados. A Unidade Nacional de Gestão de Riscos fala em 50 corpos. A Cruz Vermelha informou 60, e o governador do estado falou que foram encontrados 64 corpos.

Trajetória do goleiro

Danilo foi para o Chapecoense em setembro de 2013, por empréstimo. Depois, fechou contrato de vez. É casado. Tem um filho.

No Paraná, Danilo também jogou nos seguintes times: Cianorte (2003-2005), Engenheiro Beltrão (2006), Cianorte (2006-2007), Nacional (2008), Paranavaí (2009), Operário Ferroviário (2009-2010), Arapongas (2010-2011) e Londrina (2011-2013).

Jogadores que atuaram ao lado do goleiro Danilo relembram participação no Operário.

Fonte: G1

Comentários

MAIS NO TH