Polícia

12 de maio de 2021 09:10

Operação Replay desarticula organização criminosa especializada no tráfico de drogas

A ação acontece nesta quarta-feira (12) e cumpre 10 mandados de prisão e 09 de busca e apreensão, todos expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital

↑ Foto: Ascom MP/AL

O Ministério Público do Estado de Alagoas (MPAL), por meio do Grupo de Atuação Especial de combate ao Crime Organizado (Gaeco), e a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) coordenaram uma operação integrada das Polícias Civil e Militar com o objetivo de prender supostos integrantes de uma organização criminosa (Orcrim) que atua em Maceió.  A ação acontece nesta quarta-feira (12) e cumpre 10 mandados de prisão e 09 de busca e apreensão, todos expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital.
Q
A operação é fruto de um trabalho investigativo do Gaeco – que instaurou um procedimento investigatório criminal (PIC) – realizado de forma integrada com o 4º Batalhão de Polícia Militar e a Divisão Especial de Investigações e Capturas (DEIC).

A operação ganhou o nome de “Replay”, pois esta organização atuava fortemente em Maceió, no bairro do Clima Bom, mas estendeu suas atividades criminosas para o bairro do Canaã, através do mesmo homem investigado como suposto chefe do tráfico.

Graças ao trabalho realizado pelo Gaeco em parceria com o 4º Batalhão e a Secretaria da Segurança Pública foi possível chegar aos núcleos de venda de entorpecentes e aos supostos membros da organização criminosa, originando assim o nome da operação.

No bairro do Canaã, principal foco da Orcrim, foram cumpridos cinco mandados expedidos. Outros dois foram cumpridos no Clima Bom e mais dois no Saem.

Até o momento, seis homens e duas mulheres foram presos. Com eles a polícia apreendeu uma quantidade relativa de crack e de cocaina, que ainda serão pesadas oficialmente.

Todos os indivíduos e materiais apreendidos foram encaminhados para a sede da DEIC, no bairro da Santa Amélia, para a confecção dos procedimentos cabíveis.

O efetivo participante

Para o cumprimento dos mandados durante a operação integrada foram empregados policiais militares dos  4º  Batalhão, do Batalhão Escolar (Bpesc) e agentes da DEIC.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH