Ailton Villanova

29 de Maio de 2015

Logo a parte proibida!!!

     Ignorantão, proprietário de um monte de terras na região sertaneja, “coronel” Reostato Ribeiro meteu na cachola a idéia de conhecer os Estados Unidos. Aí, o que foi que ele fez? Montou  na velha Rural-Willys e se mandou de Água Branca pra Maceió. Em aqui chegando, alugou uma garagem no bairro da Levada, guardou […]

28 de Maio de 2015

O juiz, a jumenta e o puteiro

     Filho de tradicional e abonada família norte-riograndense, Potyguar Abaeté formou-se em direito muito cedo, aos 23 anos de idade. Era, então, um garotão bonitão, cheio de saúde, verdadeiro destroçador de corações femininos. Graças a influência da família, quando completou 25 anos foi nomeado juiz de direito de uma cidadezinha encravada no sertão do […]

27 de Maio de 2015

O poste que dá choque!

      Boquinha da noite, depois de ter participado de uma bruta farra na birosca do Laurindo, em Cruz das Almas, o açougueiro Alcátrio Carneiro, mais conhecido como “Capitão”, deu início a “viagem” de regresso ao lar, que ficava em Mangabeiras. Ele caminhava pelo calçadão da orla marítima quando, de repente, acometeu-lhe a irrefreável […]

23 de Maio de 2015

Ôba! Putada nova!

     Milionário falido, o velho Agamenon Copérnico ainda mantinha sinais de sua antiga riqueza: um belíssimo palacete, onde morava, no local mais afastado do bairro do Tabuleiro. Belo dia, respeitável cidadão da sociedade local o procurou com uma proposta tentadora:      – Amigo Agá, eu sei que você está passando por sérias dificuldades financeiras […]

22 de Maio de 2015

O trote e a fuga do Procurador

      De um dos meus livros – “Nem anjos, Nem Demônios. Apenas Imortais” – prontos para impressão, extraí o bizarro episódio protagonizado por dois dos vultos mais representativos da cultura e da justiça alagoanas: os saudosos Bráulio Leite Júnior e Paulo de Castro Silveira.       Bráulio Leite Júnior, 250 kg de peso, advogado, […]

21 de Maio de 2015

A feijoada do Bidé

      O Bar e Restaurante do Bidé, cujo dono era o Albidênego Feitosa, ficava na parte mais arejada do Farol. Durante muito tempo foi considerado o estabelecimento de comilança que melhor servia comida caseira em toda Maceió. Tanto era, que a freguesia – que misturava democraticamente proletários, ricaços, autoridades dos três poderes, e […]

20 de Maio de 2015

Foi fundo e não deu!

     “Caboco” distinto e decente, sem vício nenhum, Jeorbedias Galisteu viveu tranquilão até completar 40 anos de idade. Depois daí, começou a ouvir uma vozinha renitente, cochichando no seu ouvido. Um dia, saiu de sua casa, no interior, e deslocou-se até a capital para tratar de assuntos de seu particular interesse. Quando passava pela […]

19 de Maio de 2015

Foi fundo demais!!!

      O popular Liotério Neolito pegou o dinheiro das férias, juntou com a graninha que tinha na poupança, adicionou o numerário da venda do seu fusca, foi a uma badalada concessionária e comprou o carro do seu sonho: uma belina. Para completar a sua felicidade, só estava faltando uma mulher bem gostosa ao […]

14 de Maio de 2015

Outra surra, não!

      Dona Martha Mercedes acordou às 4 da manhã com o barulho da chave na fechadura da porta da frente e pensou: “É o cretino do Adilson!” Ato contínuo, jogou o pensamento de lado, pulou da cama, correu até a cozinha, pegou um porrete e foi abrir a bendita porta. Abriu-a, mantendo a […]

O obstinado Ponciano

     Joãozinho Ponciano era um amarelinho baixinho, meio zambeta e estrábico que nasceu e viveu, anos e anos, no interior de Pernambuco, mais precisamente na cidade de Águas Belas. Tinha a fama de ser renitente. Quando botava uma coisa na cachola não desanimava e nem desistia nunca, nem que chovesse canivete. Era homem de […]