Ailton Villanova

5 de julho de 2018

Manchete preconceituosa

Contam que num domingo festivo de bate-bola, dois garotos tinham acabado de sair do estádio do Morumbi, em São Paulo, quando um deles foi atacado por um feroz rottweiler. O colega do garoto, num excepcional lance de coragem, utilizou-se de um grosso pau de bandeira que havia sido largado na rua, e aplicou violenta porrada […]

4 de julho de 2018

Saco só sem areia!

Mais de 40 dias rodando por esse Brasilzão ao volante de um caminhão, o motorista José Braz de Santana ingressou em território maceioense no maior jejum sexual. Ao estacionar seu autocarga na Assis Chateaubriand, praia do Sobral, bateu o olho numa lourinha metida num minivestido pra lá de escandaloso. Zé Braz considerou que o “material” […]

3 de julho de 2018

O Grande Culpado

A partir de determinada etapa de sua vida (a da adolescência), o grande sonho do Abelardo de Lima, o popularíssimo “Catenga Doida”, passou a ser ator de teatro. Culpa do professor Benedito Fonsêca (que à época não era o famoso e competente maestro de corais de hoje em dia), que botou a idéia na cabeça […]

30 de junho de 2018

 O AMIGO JACARÉ

O Asnóbrio Oldoceu (lembra dele?) voltou a beber contrariando todas as recomendações médicas e psicológicas. Desta vez botando pra quebrar, sob a alegação de que “é pra tirar o atraso”. Asnóbrio começa a beber de manhã, quando levanta da cama, e só para quando não tem a menor condição de continuar equilibrado em cima dos […]

26 de junho de 2018

O ZÉ DA PAIXÃO

  Até os 19 anos de idade o Godofredo José Paixão foi um rapaz ajustado, cumpridor dos seus deveres e obrigações. De repente, virou vagabundo e biriteiro. Dizem as más línguas que essa “reversão” em sua vida deveu-se a uma paixão recolhida. É que ele amou demasiada e desenfreadamente a linda Maria Terta (Teté), sem, […]

23 de junho de 2018

Amnésia junina

Os festejos juninos Carnaval para o Eudegásio Fragoso é a glória. De modo que, todos os anos, assim que termina o Carnaval, ele se dedica ao treinamento dos arrasta-pés e balanceados de forrós e xaxados para por em prática durante os dias e noites dedicados às festanças de São João e São Pedro. Hoje, então, […]

22 de junho de 2018

Remédio impossível

Forrozeiro e pilhéria, o Aderbal Nepomuceno emendou o sábado passado com o domingo seguinte, só na base da chinela . Ele havia saído de casa, em Bebedouro, às 7 da manhã para trabalhar apenas um expediente. No Mercado da Produção. Acontece que no caminho encontrou-se com o amigão Sustenildo Abreu, sanfoneiro de um trio nordestino […]

21 de junho de 2018

Uma mula muito veloz

Na barbearia de seu João Bernardo, lá na Viçosa das Alagoas, enquanto ele caprichava na barba do freguês Tonho de Timóteo um grupo de frequentadores do salão comentava os últimos acontecimentos. Um cavaleiro parou na porta e João Bernardo gritou pra ele: – Apeia, compadre. – Tem muita gente na frente? – perguntou o cavaleiro. […]

20 de junho de 2018

Era a mulher do Geribaldo!

Se existe um sujeito bom em cima deste mundo velho de guerra, esse sujeito é o Geribaldo Tenório, Gerinho, para os mais chegados. Se o caro leitor quer ter uma idéia de como o Gerinho é gente fina, basta que eu diga o seguinte: há 30 anos ele está casado com a prima Astromália, figura […]

19 de junho de 2018

O resultado da bebedeira

Bem diz o velho ditado que “a cachaça ainda mata um peste”. No caso do Austerlíbio Muritiba a caçhaça não chegou a tanto, mas o deixou aleijado. Bastante chegado a uns grogues de água que pinto não bebe, o decente aí exagerou no consumo de álcool, numa agitada tarde junina. Multidão na maior folia forrozística […]