Ailton Villanova

11 de dezembro de 2019

A TRANSA NO LOTAÇÂO

Nas décadas de 50 e 60 proliferou no trânsito de Maceió um tipo de veículo coletivo compacto ou adaptado conhecido como auto-lotação. Mais tarde, e até hoje, essa modalidade de transporte de passageiros, bairro a bairro, evoluiu para as Vans, que são absolutamente confortáveis e mais versáteis.   As linhas suburbanas bairros-centro-bairros eram bem servidas […]

10 de dezembro de 2019

O PENTELHO DE NATAL

Mulher valente, determinada, detalhista, dona Mirandolina Batista teria sido uma exímia perita criminal houvesse se interessado pela nobre e difícil profissão. Estudo para habilitar-se num concurso público, ela bem que tinha. Graduada em Direito e Filosofia, mais pós-graduação em História, Mirandolina preferiu dedicar-se ao marido Betânio, um baixinho  mulherengo e farrista que exercia a função […]

7 de dezembro de 2019

O SERESTEIRO ATRAPALHADO

Mais conhecido como “Guilhé”, o barbeiro José Guilhermino Fonsêca era um cara romântico pra mais da conta. Basta dizer que era canceriano. Amigo de infância do famosíssimo astro da música popular brasileira Djavan, ele nasceu no bairro Pitanguinha, localizado na parte alta de Maceió. Apesar do esforço para ser compreendido pelas mulheres, Guilhé jamais caiu […]

6 de dezembro de 2019

BEBEU ERRADO

Morador de um dos pedaços mais encardidos do proletaríssimo bairro Brejal, Jotalênio Messias, o Jota Macumba, nunca foi de enjeitar uma bebidazinha alcoólica. É de tomar todas. E sem fazer careta, ainda mais.   Além de biriteiro, o Jota é tido como arruaceiro e chegado a um terreirozinho de macumba, tendo sido o de sua […]

5 de dezembro de 2019

PRAZER DEMAIS

Bom pai, marido exemplar, o Obdúlio Neto não perde um tempo livre. Dedica-o inteirinho à família, que se resume na mulher Odaléa e no filho Obdúlio Luiz, o Dulinho, garotinho de 10 anos, vivinho pacas.   Noite dessas, pegou o garoto, botou no carro e saiu com ele para comprar sanduiche na praia. Numa esquina […]

4 de dezembro de 2019

ASSASSINO MUSICAL

O rádio de época não muito distante em Alagoas, dava gosto ser ouvido. O ouvinte era levado na mais alta consideração e respeito. Afinal, sua finalidade precípua era a de servi-lo, educando, informando e instruindo. Os locutores eram profissionais da melhor qualificação, escolhidos mediante exigentes testes. Dava gosto escutar rádio. Eu sou dessa época. E […]

3 de dezembro de 2019

O DEFUNTO ERRADO

Religiosa ao extremo e moradora do bairro Bom Parto, em Maceió, dona Edite Balbino dos Santos (Ditinha para os mais chegados) apreciava bastante exercitar o seu espírito solidário. Solteirona, além de tecelã da fábrica de tecidos Alexandria, ela era presidente da congregação “Filhas de Maria”, cuja sede funcionava dentro da própria paróquia bompartense. Dona Ditinha […]

30 de novembro de 2019

BEBIDA NUMERADA E ANTIDEMOCRÁTICA !

Detido antidemocraticamente numa lanchonete de determinado shopping da cidade de Maceió, o popular Altramino Bezerra, vulgo “Venta de Galo” (vocês já viram galo com venta?) foi levado à presença do delegado de plantão, doutor Benigno Portela, gente fina e da melhor qualidade.   Portela tomou o maior susto quando o agente José Monteiro invadiu seu […]

29 de novembro de 2019

UM PASTOR MUITO CHATO

Quando era jovem, Perolino Pereira, o proverbial Pepê, era chegado a uma boemiazinha. Pepê usou e abusou do álcool até completar 45 anos de idade. Depois disso, virou religioso da ordem evangélica do “Amor Divino”. Se já era um cara chato, ficou chato e meio.   Mal completou três anos de evangelismo, foi promovido a […]

28 de novembro de 2019

MEIO COMIDA

José Calixto da Paixão era um baixinho de pouco mais de metro e meio de tamanho. Sertanejo das bandas de Água Branca, ele possuía uma rocinha bem adubadinha, onde dava de tudo.   Zé Calixto era um cara afobadinho, aflito como ele só. Perto de onde morava, existia uma cabocla curvilínea, chamada Eliane, que era […]