A Palavra em palavras

12 de novembro de 2019

O valor do silêncio em diálogos inúteis

O valor do silêncio em diálogos inúteis

Por Alisson Barreto

Publicado em 12/11/2019

Vivemos uma época de polarização, onde as pessoas escolhem, passionalmente, posicionamentos e trocam argumentos por xingamentos, agressões e falseamento de notícias. Num mundo amoral, onde tentam justificar os meios pelos fins, como lidar com essas paixões?

Em meio a tantos radicais, como ficam as argumentações?

Quando as paixões são o motivo do falar

Qual o destino dos cidadãos?

Quando uma pessoa resolve escolher uma cor para torcer pelo lado A ou B, os argumentos se perdem em meio ao barulho passional. Nesse tipo de situação, tal pessoa pode até argumentar, mas não visa à busca da verdade da coisa e sim à defesa de sua paixão. Logo, quem contra-argumentar não se deparará com uma dialética válida: estará tão-somente diante de uma disputa de lados.

Argumentar ao inflamado é dar flores aos leões

Que como cães enraivecidos querem de ti alimentar-se.

Ocupar-se com argumentos ali é enganar-se.

É perder-se na cegueira de falar a surdos cegos.

Não entre na disputa por lados, foque na busca pela retidão, pelo direito, pela justiça e verdade. Lembram-se da resposta de Jesus, quando Pilatos lhe perguntou o que é a verdade? Ela foi o silêncio; afinal, Jesus já havia dito que Ele é a Verdade, o Caminho e a Vida. Note que às vezes a opção do outro por não ouvir não é percebida por quem deseja falar. Mas a capacidade de perceber o momento de silenciar é um dom que pode solucionar muitas situações indesejáveis.

Nem todo que pergunta quer resposta.

Nem todo que fala quer ouvir.

E nem tudo do alimento vira o que se gosta.

É preciso desenvolver a inteligência emocional que proporciona enxergar quando se está diante de um passional e saber refrear o ímpeto argumentativo. É preciso saber se o passional não somos nós mesmos. Falar ou não falar, eis o ponto de correção!

Com Sócrates encontrei, da sabedoria, a humildade.

Com Santo Agostinho, a sinceridade.

Com São Tomás, a dialética.

E no silêncio, a verdade.

Maceió, 11 de novembro de 2019 (publicação no dia subsequente).

Alisson Francisco Rodrigues Barreto1

1Alisson Francisco Rodrigues Barreto é poeta, filósofo, bacharel em Direito (Universidade Federal de Alagoas), pós-graduado (Escola Superior de Magistratura de Alagoas), autor do livro “Pensando com Poesia” e do blog “A Palavra em palavras”. Este, desde 2011, na Tribuna (TribuaHoje.com).

7 de novembro de 2019

A vida e o tempo nosso de cada dia

A vida e o tempo nosso de cada dia Por Alisson Barreto Publicado em 07/11/2019 A vida é um complexo de mistérios e luzes cheio de surpresas e coisas comuns, às vezes insignificantes e outras impactantes. Nesse turbilhão, nem sempre fácil, cada um passa adiante, rumo à realidade perpétua, cuja ida pode dar-se a qualquer momento. […]

29 de outubro de 2019

O pai-nosso como remédio espiritual à ansiedade e antídoto ao prejulgamento

O pai-nosso como remédio espiritual à ansiedade e antídoto ao prejulgamento Por Alisson Barreto Publicado em 29/10/2019 No Brasil, cerca de 10% da população era acometida por ansiedade em 2017. Ou seja, 18,6 milhões de brasileirosi. Saber quais os sintomas da ansiedade e por que a oração que Jesus ensinou ajuda a tratá-la e a […]

23 de outubro de 2019

Direita ou esquerda, vou ver!

Direita ou esquerda, vou ver! Por Alisson Barreto Publicado em 23/10/2019 O leitor não leu errado o título. É um convite a ver os lados e o que quer à frente. O mundo pede socorro, os corações também. E suas escolhas: elas proporcionam o bem? (I) Se andas para o lado, por que reclamas que […]

17 de outubro de 2019

O PARADOXO PADRE CÍCERO

O Paradoxo Padre Cícero Por Alisson Barreto Publicado em 16/10/2019. Para muitos, é incontestável a santidade de Pe. Cícero Romão Batista; Para outros, a não canonização contesta a santidade. Quanto às virtudes da obediência e pobreza, ele as cumpriu ou descumpriu? A verdade é que se conhece a árvore pelos frutos. Sendo os frutos bons, […]

8 de outubro de 2019

Por que não chamar Deus por Seu Nome?

Por que não chamar Deus por Seu Nome? Por Alisson Barreto Publicado em 08/10/2019 Muitos conhecem o mandamento de em não tomar o santo nome de Deus vão (Ex 20,7 e Dt 5,1), mas será que conhecem bem as implicações e o alcance desse mandamento? Já parou para pensar o porquê de os judeus não […]

1 de outubro de 2019

Missões, entre bananas e cascas de ovos

Missões, entre bananas e cascas de ovos Por Alisson Barreto Publicado em 1º/10/2019 Num mundo polarizado entre intolerâncias religiosas e relativismo religioso, inicia-se o mês de outubro, o qual é dedicado às missões. Como apresentar o Absoluto neste quase caótico mundo frágil e bruto? (I) O medo de pisar em cascas de ovos pode gerar […]

26 de setembro de 2019

FEMINISMO: BOM OU RUIM?

FEMINISMO: BOM OU RUIM? Por Alisson Barreto Publicado em 26/9/2019 Como o feminismo pode ser bom? Como pode ele ser ruim? Em meio a ideologias, as opiniões se divergem. Lenha na fogueira ou cartas na mesa colocaremos aqui. Bom ou ruim: o que é o feminismo? Uns o fazem de armas de guerra. Mas acaso […]

18 de setembro de 2019

AS CRIANÇAS E O DIREITO À PUREZA

AS CRIANÇAS E O DIREITO À PUREZA Por Alisson Barreto Publicado em 18/9/2019 Quão belo e puro é um bebê na barriga de sua mãe, mas muitos não querem que ele nasça. Logo surgem nas praças ecos de abortistas, que não enxergam a vida humana no útero e conclamam as mulheres a não enxergarem o […]

11 de setembro de 2019

As ideologias e a desconstrução da subjetividade do ser

As ideologias e a desconstrução da subjetividade do ser Por Alisson Barreto Publicado em 11/9/2019 Numa época de tanto marketing ideológico, o Brasil atravessa uma fase onde se multiplicam os casos de síndrome do pânico, depressão, suicídio e violência contra a mulher. Será que realmente tais casos não têm relação com as ideologias? É sobre […]