Antônio Pereira

5 de fevereiro de 2021

Dá pra ver o copo meio cheio ou já não há mais esperança??

Dizem que não há mal que dure para sempre, mas não é bem assim. Na história da humanidade a maior parte do tempo todos os povos foram governados por tiranos, demagogos e todo tipo de déspota. Todos eles se beneficiaram da riqueza produzida pelo coletivo para si e sua família, explorando outros povos sem o menor pudor.

O Brasil, pobre Brasil. Desde que os primeiros europeus tocaram esse solo, vivemos uma crise atrás da outra. Ditaduras e mais ditaduras, sempre alicerçadas pelas chamadas classes dominantes, que nada mais são do que parasita corruptos, ávidos pelo pedaço da riqueza desse imenso país.

Em mais de 500 anos nossa sina foi ser explorado, dominado e viver subserviente aos países ricos, levando milhões de cidadãos à miséria através de gerações. Uma verdadeira República de Bananas, como são chamados os países que não têm soberania.

Por longos anos até quase o final do século passado, o Brasil era mandado e desmando por uma corriola de militares parasitas que tomaram o poder durante os sujos anos da guerra fria. Subservientes ao Império do Norte, nossos militares aceitaram de muito bom grado administrar o país, surrupiando tudo o que podiam em nome do combate ao comunismo, que assustava os ricos, que por sua vez assustavam os pobres com mentiras, escondendo seus lucros e toda a vida boa que usufruíam.

Agora, chegamos, finalmente, ao fundo do poço político e econômico. O governo do ex-militar Jair Bolsonaro é a síntese do que representa parte importante do nosso povo: inculto, iletrado, ignorante, com uma arrogância ímpar, todos loucos para viverem em Miami, falando um inglês macarrônico, crentes que são ‘homens de bem’ ungidos pelo senhor e predestinados a vencer na vida, mesmo que seja às custas de todo tipo de falcatruas, numa malandragem aceitável e até aplaudida por milhões de brasileiros.

Sim meus amigos, estou desesperançado. Nunca nos meus quase 53 anos de vida vi tanta iniquidade, tanta desolação. Estou perdendo a esperança no povo. Vejo todos os dias exemplos inaceitáveis de que não vamos evoluir.

Até mesmo a maior pandemia da história moderna não está sendo capaz de gerar empatia, pelo contrário. Cada vez mais ‘cidadãos de bem’ dão um jeitinho de furar a fila da vacinação, passando à frente de idosos, profissionais de saúde e outras pessoas que dão a vida para salvar outras.

Temos um governo e uma maioria no parlamento e na Justiça que nos dá asco só de ver suas falas hipocritas, muitos não escondem mais e bradam aos quatro cantos que são genocidas mesmo, que estão aqui para dilapidar tudo o que chamamos de patrimônio público. Tudo para garantir seu conforto, com há mais de 500 anos atrás.

Lamentável.